São Paulo memorável. Com apresentações inesquecíveis, quatro escolas lutam pelo título
Tecnologia do Blogger.

São Paulo memorável. Com apresentações inesquecíveis, quatro escolas lutam pelo título

Gaviões da Fiel fez homenagem aos migrantes no primeiro dia de desfiles do Carnaval de São Paulo 2017 (Foto: Fotos Públicas)
Entre as 14 escolas participantes, apenas quatro devem lutar pelo título do Carnaval paulista de 2017. Com performances memoráveis, Dragões da Real, Império de Casa Verde, Acadêmicos do Tatuapé e Unidos da Vila Maria possivelmente terão uma briga acirrada pelo primeiro posto.

A Dragões colocou o Anhembi para cantar a sua homenagem à Asa Branca, de Luiz Gonzaga. A agremiação imprimiu o sertão em suas alegorias e fantasias e fez uma apresentação consistente, evoluindo bem e com os componentes cantando com alegria. Se o enredo já era de fácil compreensão, a bateria de Mestre Tornado --que fez cinco paradinhas-- só ajudou a seduzir ainda mais o público.
A Império de Casa Verde levou fantasias e alegorias luxuosas para a avenida ao apresentar um enredo abstrato, pedindo pela paz mundial, e se credenciou na briga pelo bi. Mais uma vez, o carnavalesco Jorge Freitas criou efeitos visuais com uma diversidade de materiais nas fantasias e de elementos humanos nos carros. 
Com um enredo sobre a África, a Tatuapé veio com um desfile coeso e vibrante ao mostrar as cores, as festividades e riquezas daquele continente. A agremiação se valeu de ter um dos melhores sambas da safra e fez paradinhas para o público cantar em coro o refrão: "É de arerê / Ilê, ijexá/ Essa kizomba de um povo feliz/ Eu sou a África / Derramo meu axé/ Canta Tatuapé."
A Vila Maria emocionou ao fazer uma homenagem aos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida. O enredo bem amarrado pelo carnavalesco Sidnei França, que faz sua estreia na escola, tornou o desfile de fácil compreensão na avenida. A assinatura do carnavalesco fez diferença nos acabamentos das alegorias e fantasias.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!