Busca

Carregando...

8ª Feira do Livro começa hoje em São Luís



 Caderno Alternativo - Jornal O Estado do Maranhão

São Luís se transforma, a partir de hoje, na cidade da literatura, com a abertura da oitava edição da Feira do Livro de São Luís. A programação se estenderá até o dia 9 de novembro no Desterro, Centro Histórico, em espaços como o Convento das Mercês, sede da Fundação da Memória Republicana Brasileira, uma das apoiadoras da feira. 

A abertura será às 18h30, no pátio interno do Convento das Mercês, com a presença do escritor maranhense Wilson Marques, patrono do evento e da jornalista Mundinha Araújo, uma das homenageadas. Maria Raimunda Araújo é uma das fundadoras do Centro de Cultura Negra do Maranhão, em 1979, e desenvolve pesquisas sobre a resistência do negro escravo no Maranhão. O dramaturgo e jornalista Ubiratan Teixeira , falecido em junho deste ano, e o jornalista e escritor Odylo Costa, filho, pelo ano do centenário também serão homenageados. 

Este ano, o tema será Literatura Infantil: aqui começa a magia da leitura. Assim, todo o universo mágico dos pequenos ganhará destaque por meio da pena de convidados ilustres, a exemplo do quadrinista Maurício de Sousa, que faz palestra amanhã, às 16h, no auditório do Convento das Mercês.

Bira do Pindaré é indicado para Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

O deputado Bira do Pindaré assumirá a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O governador eleito fez o anúncio por meio de redes sociais na noite desta quinta-feira (30)

   
 
Flávio Dino indicou mais um nome que irá compor a equipe de governo a partir de 1° de janeiro. O deputado Bira do Pindaré assumirá a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O governador eleito fez o anúncio por meio de redes sociais na noite desta quinta-feira (30).

A pasta será a responsável pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão (Iema), que atuará em parceria com os Institutos Federais para profissionalizar maranhenses e gerar quadros qualificados no estado, um dos compromissos assumidos em campanha e que integram o Programa de Governo de Flávio Dino. Outro desafio da Secretaria será levar inclusão digital aos maranhenses, com laboratórios e internet nos municípios do estado.

BIRA DO PINDARÉ - Secretaria de Ciência e Tecnologia

Bira do Pindaré é deputado estadual reeleito para o segundo mandato. Egresso dos movimentos sociais, Bira é advogado e tem mestrado em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Foi professor Universitário no estado.

Foi bancário e presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão. Ocupou também o cargo de delegado regional do Trabalho. Sua atuação política e social sempre esteve ligada aos movimentos da Pastoral da Igreja Católica. Na universidade, foi dirigente do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Empresário da Apple Tim Cook saiu do armário e admitiu ser gay

Tenho orgulho de ser gay, e considero um grande presente Deus', diz diretor da Apple


Portal :http://www.meionorte.com/noticias/internacional/tenho-orgulho-de-ser-gay-e-considero-um-grande-presente-deus-diz-dono-da-apple-260758

Com informações do Meio Norte Notícias
'Tenho orgulho de ser gay, e considero um grande presente Deus', diz diretor da Apple
Tim Cook 
No texto, Cook diz que nunca negou ser gay, mas também nunca havia falado sobre sua sexualidade publicamente até agora: "Vou ser claro: tenho orgulho de ser gay, e considero ser gay um dos grandes presentes que Deus me deu."

Em seu depoimento, ele descreve como sua sexualidade permitiu a ele ter uma perspectiva social única.
"Ser gay me possibilitou ter um compreensão profunda sobre o que significa fazer parte de uma minoria e me deu uma janela para perceber os desafios que as pessoas de outros grupos minoritários enfrentam todos os dias. Isso me tornou uma pessoa com mais empatia e tornou minha vida mais rica. Tem sido difícil e desconfortável em alguns momentos, mas também me deu confiança para ser eu mesmo, para seguir meu caminho e superar a adversidade e o fanatismo."

Marcos Pacheco será secretário de Saúde no governo Flávio Dino


   


O próximo secretário de Saúde do estado foi anunciado hoje (30) pelo governador eleito, Flávio Dino, através das redes sociais. O médico Marcos Pacheco comandará a organização das políticas de saúde no Maranhão a partir do dia 1º de janeiro.

Com o objetivo de implementar os compromissos assumidos pelo Programa de Governo apresentado por Flávio Dino à população maranhense, Marcos Pacheco fará parte da equipe da próxima administração. Entre as principais metas estão a humanização do atendimento, a consolidação das redes assistenciais, Urgência e Emergência e a implementação do programa Mais Médicos Estadual.

Conheça o perfil do indicado para a pasta:

MARCOS PACHECO – Secretaria Estadual de Saúde

O médico sanitarista Marcos Pacheco (UFMA / FioCRUZ) é funcionário público egresso da FUNASA cedido ao município de São Luís. Mestre e doutor em Políticas Públicas pela UFMA, é também bacharel em Direito.

Foi deputado estadual pelo PDT na legislatura de 1995-1999. Marcos Pacheco ocupou diversos cargos de gestão no Estado. Entre eles, o de secretário adjunto de Ações e Serviço de Saúde de São Luís; superintendente de Educação em Saúde e Gestão do Trabalho.

Professor universitário, é coordenador pedagógico do curso de Medicina e leciona no mestrado de Gestão em Serviços e Programas de Saúde da Universidade CEUMA, com foco em planejamento e gestão estratégica.

Novembro Azul: Campanha masculina do câncer de próstata

Outubro Rosa alertou as mulheres sobre o câncer de mama, agora é o Novembro Azul, que chama a atenção dos homens para os riscos da próstata. O Homem ainda tem muito preconceito contra o exame que detecta o câncer. Por conta desta rejeição, a incidência é alta.

Segundo dados do Ministério da Saúde são registrados mais de 50 mil casos por ano, com o número de mortes ultrapassando os 12 mil registros. “E não são só os países em desenvolvimento que registra alta rejeição, os países desenvolvidos também apresentam este tipo de comportamento. Por esta razão foi criado na Austrália, o Novembro Azul em 2003 e o dia 17 de novembro passou a ser o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Prostata.

Três dias após reeleição de Dilma, BC eleva juros básicos para 11,25%

Alta do dólar e piora em contas públicas fizeram 5 dos 8 integrantes do Copom aumentarem taxa

Equipe econômica deve anunciar na próxima semana pacote fiscal, com redução de gastos e aumento de receitas
EDUARDO CUCOLO VALDO CRUZ DE BRASÍLIA


 
Em sua primeira reunião após a reeleição da presidente Dilma Rousseff, o Banco Central surpreendeu e elevou a taxa básica de juros da economia de 11% para 11,25% nesta quarta-feira (29).

A alta do dólar e a piora nas contas públicas foram os motivos que levaram 5 dos 8 integrantes do Copom (Comitê de Política Monetária) a decidir elevar a taxa Selic. Entre os cinco estão o presidente do BC, Alexandre Tombini, e o diretor de Política Econômica, Carlos Hamilton.

Segundo a Folha apurou, caso o dólar continue pressionado, a tendência é o BC promover novas elevações de 0,25 ponto, como a decidida ontem, que veio na contramão das expectativas do mercado (leia mais na pág. B3).

A taxa de 11,25% é a maior desde os 11,5% que vigoravam em novembro de 2011.
Durante sua campanha, a presidente buscou associar seu adversário Aécio Neves (PSDB) a uma política de juros altos contra a inflação. Em um discurso, disse que o PSDB "sempre plantou dificuldades para colher juros".

O aperto monetário três dias após a reeleição é uma tentativa de reconquistar a credibilidade da política de combate à inflação.

Nessa linha, a equipe econômica deve anunciar na próxima semana um pacote fiscal, com redução de gastos e aumento de receitas, para reverter a piora das contas públicas, hoje no vermelho.

No comunicado de sua decisão, o Copom informou que "a intensificação dos ajustes de preços relativos na economia tornou o balanço de riscos para a inflação menos favorável". Os "preços relativos" que vinham sendo citados pelo BC como responsáveis pela inflação recente eram as tarifas e o câmbio.

"À vista disso, o Comitê considerou oportuno ajustar as condições monetárias de modo a garantir, a um custo menor, a prevalência de um cenário mais benigno para a inflação em 2015 e 2016."

A taxa Selic estava em 11% ao ano desde abril. Conforme a Folha revelou nesta quarta-feira, assessores presidenciais não descartavam uma alta de juros ainda em 2014, na última reunião do ano.

O câmbio está entre os principais fatores que podem levar a inflação a ficar acima do teto da meta, de 6,5%, neste ano. Até setembro, ela estava em 6,75% na taxa acumulada em 12 meses.
Em sua mais recente previsão, o BC projetou inflação de 6,3% em 2014, mas com um dólar a R$ 2,25. Hoje, a moeda está na casa de R$ 2,45. O aumento de 10% desde então na cotação é suficiente para estourar o limite da meta.

Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino

Por Aline Louise, da Equipe de Transição

A Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino. Para conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e de participação popular nas ações do Poder Executivo, a equipe de Flávio Dino programa uma modificação nesta pasta, que será denominada de Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular.


Com foco prioritário na redução das desigualdades e promoção de Direitos Humanos, a pasta será reformulada para atender o novo modelo de desenvolvimento defendido por Flávio Dino durante as eleições. Ao firmar o “Pacto pelo IDH” com movimentos sociais, Flávio se comprometeu a implantar ações ousadas de enfrentamento às desigualdades e políticas transversais para municípios com maiores dificuldades em setores de Educação, Saúde e Renda (integrantes do IDH).