São Luiz do Paraitinga decide cancelar festa de Carnaval por falta de dinheiro
Tecnologia do Blogger.

São Luiz do Paraitinga decide cancelar festa de Carnaval por falta de dinheiro

Carnaval em São Luiz do Paraitinga – Divulgação
A tradicional festa de Carnaval de São Luiz do Paraitinga, na região do Vale do Paraíba, foi oficialmente cancelada pela prefeitura da cidade neste ano

A festa é marcada pelas tradicionais marchinhas carnavalescas –desde a década de 1980, só se tocam marchinhas produzidas na região– e os bonecos gigantes, o que difere o Carnaval da cidade do de outros lugares.


A atual administração, que assumiu neste mês, afirmou que não pode "desprezar a atual realidade do município, com uma dívida deixada pela administração anterior que hoje soma R$ 2.364.700", resultado "inclusive do não pagamento de prestadores de serviço do Carnaval de 2016."

Segundo comunicado da prefeitura, faltam ambulâncias, equipamentos e medicamentos nos postos de saúde e na Santa Casa de Misericórdia, que passou por uma intervenção e acumula dívida. Também existem dívidas de INSS com o funcionalismo público, diz a nota.

A prefeita da cidade, Ana Lucia (PSDB), afirmou em entrevista à TV Vanguarda, afiliada da TV Globo, que, apesar do cancelamento das festas, ainda busca parcerias com comerciantes locais para conseguir fazer também tradicional festival de marchinhas.

Em média, a folia em São Luiz do Paraitinga leva, ao longo de cinco dias, cerca de 150 mil pessoas às ruas da pacata cidade de 10.731 habitantes.

A festa é marcada pelas tradicionais marchinhas carnavalescas –desde a década de 1980, só se tocam marchinhas produzidas na região– e os bonecos gigantes, o que difere o Carnaval da cidade do de outros lugares.

Desde 2015, a crise econômica ameaçava a realização da festa. Naquele ano, sem dinheiro, a prefeitura estudava terceirizar a gestão da festa.

As festas já tinham sido canceladas no ano de 2010 por causa dos estragos da cheia do rio Paraitinga, que corta a cidade.

Com isso, no ano seguinte, a cidade promoveu o que foi chamado de Carnaval da reconstrução, chamando a atenção de turistas, empresas e do poder público para a necessidade de investimentos para recuperação dos prédios históricos da cidade, considerados patrimônio cultural brasileiro. 

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!