Cenário do Brasil em filme
Tecnologia do Blogger.

Cenário do Brasil em filme

Brasil S/A narra a história de Edilson (Edilson Silva), um cortador de cana que, com a chegada das máquinas, deixa o campo para se engajar em sua primeira missão espacial
Filme Brasil S/A, do cineasta Marcelo Pedroso, mostra as transformações econômicas e políticas do país; produção está em cartaz no Cine Praia Grande
Vencedor de cinco prêmios no 47° Festival de Brasília (2014) - Melhor Direção, Melhor Montagem, Melhor Som e Melhor Trilha Sonora - e selecionado para o 65° Berlinale (Festival internacional de Cinema de Berlim), o filme nacional Brasil S/A está em cartaz desde quinta-feira no Cine Praia Grande

O longa, de Marcelo Pedroso, conta a história de um cortador de cana que tem sua vida transformada a partir da chegada das máquinas e do progresso, ou a história de um país que virou empresa. O filme foi idealizado, filmado e lançado num intervalo de tempo em que grandes acontecimentos e reviravoltas tem transformado a realidade política e econômica do país com enorme velocidade. O filme foi concebido na época em que o Brasil alcançou a posição de 6a economia mundial e o crescimento econômico encantava a população. Naquele momento, os brasileiros assistiam, maravilhados e apáticos, à realização do sonho de estar entre os maiores do mundo. Já na fase de filmagem, observou-se os primeiros movimentos de contestação ao governo e as polêmicas manifestações de junho de 2013, que chegaram a unir num mesmo protesto a extrema esquerda, a direita e os não-politizados. “O filme trabalha uma ideia de torpor provocado pelo consumo, pelo trabalho, pela religião, pelas máquinas; enfim, retrata o delírio fabulatório de uma nação extasiada com o próprio progresso ”, explica Pedroso, que roteirizou e dirigiu Brasil S/A.
Silêncio
Em Brasil S/A não há diálogos. Trata-se de uma intensa experiência de imagens e sons conduzidas pela imponente trilha sonora original que, por muitas vezes, assume o protagonismo, contribuindo com a construção da narrativa, seja pelo tom, seja pelo discurso. De papel fundamental no filme, a trilha foi inteiramente criada pelo músico especializado em cinema Mateus Alves, que compôs desde peças orquestrais até um baião e um rap. As peças orquestrais foram gravadas na histórica Igreja N. Sra. da Graça (Seminário de Olinda) pela Cinemorquestra Pernambuco, formada especialmente para o filme, contando com 25 músicos e musicistas sob a regência do maestro José Renato Acciolly. A grandiloqüência da trilha está ligada à gênese do próprio filme: a ideia de um país-potência econômica que se insurge, conta o diretor.
Brasil S/A apresenta uma estética exuberante, com imagens precisas, tão grandiloquentes e harmônicas quanto sua música. A coreografia dos movimentos é uma das maiores particularidades do filme. Propositalmente e vertendo para a ironia, imagens ‘perfeitas’ acabam por funcionar como uma crítica a vídeos de empresas ou de propaganda de Governos, que normalmente se prestam a vender uma utopia, um mundo ideal, livre de conflitos ou contradições. “São, portanto, imagens que instalam uma certa desconfiança, ao mesmo tempo invertendo seu efeito, evocando o espetáculo contra o espetáculo”, completa Pedroso.
O filme conta com Fotografia de Ivo Lopes Araújo (Tatuagem; Campo Grande), Direção de arte de Juliano Dornelles (Aquarius; O Som ao Redor) produção de Livia de Melo e distribuição da Inquieta Cine.
Mais
Produzido pela Símio Filmes, em parceria com a Vilarejo Filmes, o longa foi realizado com o incentivo do Governo de Pernambuco através do Edital do Audiovisual-Funcultura e apoio dos Estúdios Quanta, Portomídia, Agrovalle e Hyundai.
Serviço
Filme
Brasil S/A
Onde
Cine Praia Grande
Sessões
15h (sábado, segunda e terça) e 20h30 (quarta)
Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, noTwitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!