Terezinha Rego recebe homenagens do Governo do Estado pelos 50 anos de pesquisa
Tecnologia do Blogger.

Terezinha Rego recebe homenagens do Governo do Estado pelos 50 anos de pesquisa



Desde agosto de 2016, o Governo do Estado vem implementando o projeto ‘Farmácia Viva’ nos 30 municípios do ‘Plano Mais IDH’ e, este ano, o programa passou a ser implantado também na região metropolitana de São Luís. Nesta segunda-feira (10), o Governo do Maranhão ratificou a parceria com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Herbário, com a intercessão da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O objetivo é o fortalecimento da saúde pública, promovendo uma série de benefícios para a saúde humana. 
O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, e o secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, em nome do Governo do Estado, visitaram o Herbário da UFMA. Na ocasião, foram recebidos pela reitora Nair Portela e a pesquisadora Terezinha Rêgo. 

“O projeto Farmácia Viva é um reconhecimento dos estudos da doutora Terezinha Rêgo. Nós chegamos ao projeto Farmácia Viva com 50 anos de atraso, aos 50 anos de estudo da Dra. Terezinha Rêgo e, por isso, pedimos oficialmente desculpas por essa omissão, porque ao longo desse tempo, essa riqueza disponível em nosso próprio território, poderia ser usada de forma mais profunda, a gente poderia estar utilizando esse conhecimento aqui, em prol da saúde do nosso povo”, avaliou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.  

O secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, falou sobre o reconhecimento do governador Flávio Dino ao programa. “Ao investir e incentivar o Farmácia Viva, o governador está juntando o grande trabalho que é feito aqui com a necessidade que o estado tem de ter um programa com esse nível, com essas características, que leve à nossa população remédios, medicamentos de qualidade que possam melhorar a qualidade de vida dos maranhenses”, disse. 

O secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa, ressaltou a importância do acesso da população às medicações que são produzidas no Farmácia Viva. “A dívida não é só com o trabalho da Terezinha Rêgo, é com a humanidade, em função de que muitas pessoas poderiam estar usando as plantas medicinais para tratar suas doenças, melhorar sua saúde, tendo acesso a medicamentos de qualidade e que são mais acessíveis a todos”, afirmou. 

Para a pesquisadora Terezinha Rêgo, o momento além de muito emocionante, é de grande orgulho. “O Farmácia Viva hoje tem um respaldo grande com esse reconhecimento do Governo do Estado. É gratificante ver uma luta de quase 50 anos ser reconhecida e ser levada aos municípios do Maranhão pela Secretaria de Estado da Saúde”, falou. 

Cooperação 

A reitora da UFMA parabenizou o Governo do Estado pelo Farmácia Viva. “É um projeto muito importante que o Governo do Estado está levando aos municípios, porque a pessoa não só recebe os medicamentos, mas ele também aprende através dos cursos que são ministrados por essa equipe que é muito grande e competente. É uma política que tem mais que ser divulgada e parabenizada, porque é muito importante para o Maranhão”, disse a reitora Nair Portela. 

No último dia 21 de junho, o governador Flávio Dino recebeu a doutora Terezinha Rêgo no Palácio dos Leões e pôde acompanhar os resultados que o Programa tem dado nos municípios onde já foi implementado. Na ocasião, ele falou sobre a importância de ter o Farmácia Viva nos municípios de menor IDH do Maranhão. 

“O nosso objetivo em destinar políticas públicas nesses municípios é justamente mostrar que é possível mudar realidades com políticas inovadoras nas mais diversas áreas e, na saúde, a gente está tendo o resultado positivo da ação da Força Estadual de Saúde e da Farmácia Viva, permitindo e garantindo mais acesso a saúde”, comentou o governador.

O secretário Carlos Lula ressaltou que o interesse do Estado é que o Farmácia Viva chegue aos 217 municípios do Maranhão. “A princípio, nós vamos utilizar o Farmácia Viva em 19 municípios, mas nosso objetivo é utilizar nos 217 municípios. A gente começou nos municípios de menor IDH, com um herbário em cada um, para que a gente possa utilizar em cada um deles o conhecimento que aqui foi adquirido, o conhecimento que aqui foi gerado pra utilizar em prol da comunidade”, finalizou.

Sobre Terezinha Rêgo

A Dra. Terezinha Rêgo, maranhense que há 55 anos dedica sua vida à pesquisa científica em Fitoterapia, Hortas Medicinais, Medicina Popular, Pré-Amazônica, Etnobotânica e Espécies Medicinais, é doutora em Botânica pela Universidade de São Paulo (USP), especialista em Botânica pela Universidade de Havana, em Cuba, Membro – Fundadora da Academia Maranhense de Ciências, coordenadora do Pólo de Biotecnologia do Maranhão, professora do Departamento de Farmácia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e coordenadora do Programa de Fitoterapia da UFMA.

Por ser uma das pioneiras na pesquisa de plantas medicinais, já recebeu diversas homenagens, dentre elas da Câmara do Comércio Brasil/China, como reconhecimento pelo envio de medicamentos produzidos a base de ervas para o combate da pneumonia asiática na China.

Dra. Terezinha foi ainda a primeira farmacêutica do Brasil a poder prescrever medicamentos fitoterápicos com a autorização dos Conselhos Federal e Regional de Medicina. Até hoje atende o público em seu consultório localizado no Herbário Ático Seabra, Campus do Bacanga, das segundas às quintas-feiras.




0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!