O som do São João
Tecnologia do Blogger.

O som do São João


Por Patrícia Cunha - Caderno IMPAR

Grupos de bumba-meu-boi já estão promovendo ensaios e seletivos para novos brincantes em suas sedes na preparação para o período junino que já se aproxima

Um trecho da letra da canção do cantor e compositor Chico Saldanha diz que “no mês de maio tá todo o povo ensaiando”, fazendo uma alusão aos ensaios de bumba-meu-boi, primeiro dos quatro ciclos da brincadeira.  Mas isso era em tempos passados. Atualmente os ensaios começam cada vez mais cedo.


Matracas, zabumbas, pandeirões e outros instrumentos musicais já estão ressoando nos mais diversos cantos da cidade no aquecimento da festa mais tradicional do Maranhão: os festejos juninos. Em suas sedes ou em locais improvisados grupos de bumba-meu-boi reúnem aos sábados seus batalhões e brincantes nos ensaios que se configuram como uma grande festa antecipada, para a preparação das homenagens a São João em vários espaços da cidade.

Muitos desses grupos ainda estão na fase de seleção de bailarinos, a exemplo da Cia Barrica que está fazendo as Oficinas Juninas Recreativas do Boizinho Barrica para que os participantes vivenciem as danças e ritmos do bumba-meu-boi, do tambor de crioula, de coco, quadrilha e outros bailados das festas de São João e possam integrar o elenco da Companhia para o São João deste ano. As oficinas acontecem na Casa Barrica (na Madre Deus) e neste sábado, 25,  será a última etapa, a partir das 17h..
Resultado de imagem para boi de morros


“As oficinas acontecem no formato de recreação artística voltadas para a formação do elenco junino do Boizinho Barrica deste ano. Foram inscritos 62 homens e 74 mulheres, além da presença de ex-dançarinos e do elenco atual do grupo. Uma grande confraternização de amantes e estudiosos e interessados nas festas populares maranhenses, em especial objetivando o acesso, a prática e a vivência das danças juninas representadas e encenadas pelo Boizinho Barrica”, informa o presidente da Companhia, José Pereira Godão.

Da zona rural o centenário Boi de Maracanã, sotaque de matraca, também está organizando tudo em sua sede às terças, quintas e sábados. Este ano o grupo lança o DVD de Humberto Maracanã, no dia 23 de junho e fará uma temporada homenageando os 20 anos de cantoria de Ribinha.

O boi costuma arrastar milhares de pessoas em suas apresentações e vai levar para os terreiros juninos cerca de 120 integrantes, dentre rajados, caboclos de pena, índias, cantadores, músicos. “O DVD em homenagem a Humberto já está pronto e está muito bonito com várias passagens dele nas apresentações do boi. Vai ser muito marcante esse São João, e o nosso primeiro ensaio é no domingo de páscoa, como ocorre tradicionalmente”, comenta Maria José Soares, presidente do boi.

Brincantes em forma



O Boi de Morros, da região do Munim, está em fase de seleção para seus novos brincantes. “Deus faz novas todas as coisas, e seguindo essa temática divina, o Boi de Morros renova-se a cada ano. E essa renovação começa a partir da seleção de novos brincantes. Para ter sucesso no São João e nas apresentações pelo Brasil e pelo mundo, qualquer manifestação cultural, como o Boi do Maranhão, precisa ter uma coisa essencial: o conjunto”, é o que diz a coordenação.

Desde 2015 o Boi de Morros vem investindo na saúde de seus integrantes, e agora, a partir da Seletiva 2017, os candidatos serão avaliados por profissionais da saúde e palestra sobre Bem Estar. A Orquestra do Boi de Morros fará a animação da seletiva.

Nos ensaios dos finais de semana, os brincantes participarão de atividades esportivas como futebol de salão, de campo, voleibol, hidroginásticas e aulas de zumba, acompanhados por profissionais de educação física. O objetivo é deixar todos em forma para encarar a temporada de 2017.
O esplendor do Bumba-meu-boi de Morros veio a tona na história do folclore maranhense e do Brasil no dia 23 de junho de 1976, há 40 anos, fruto de um trabalho educativo das professoras da Escola Normal Monsenhor Bacellar para recuperar uma tradição do início do século que estava esquecida na região do Munim. A diretora Terezinha Bacelar e os professores e amigos: Maria Marlene Ferreira Lobato (principal idealizadora), Maria Aparecida Ferreira Lobato, Maria do Socorro Araújo Ferreira, José Ribamar Muniz Lobato e Valter Ferreira. Com cerca de 160 integrantes o grupo sempre apresenta alguma surpresa nos arraiais, com toadas e coreografias novas.

Evento solidário

O Boi da Maioba realizou o primeiro ensaio no último final de semana e toda a renda foi em prol do comunicador Osvaldo Sousa, que por muito tempo compôs a equipe do boi e hoje está em tratamento de saúde.

Nos tradicionais ensaios itinerantes o Boi se prepara para brincar no  Anil no Arraial da Amizade apresentando as novas toadas de 2017 e o cantador oficial Marquinhos (Marcos da Maioba) que estará ao lado dos auxiliares Darlan, e o mais novo cantador Junior da Maioba.  “Hoje iniciamos nossa gravação e dia 8 de abril estaremos fazendo o lançamento do nosso 37° CD Maioba 120 anos de alegria no calçadão da Mangueira”, comenta José Inaldo, presidente do boi.

Outros ensaios

Outros grupos como Boi Meu Tamarineiro de Ribamar,  Novilho Branco, Boi Lendas e Magias, e Boi de Sonhos também estão a toda com os ensaios em suas sedes. O Boi da Pindoba fará seu primeiro ensaio dia 8 de abril em uma grande festa no Ceprama (Anel Viário).

O ensaio é o primeiro do ciclo junino, onde coreografias são montadas, são feitos seletivos para novos brincantes e as toadas são apresentadas. Tudo isso é a preparação para o ensaio redondo, o último do ciclo antes do batizado, que pode ocorrer até o dia 23 do mesmo mês. 

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!