Bicicleta do Samba começa nova temporada de folia no primeiro sábado de 2017
Tecnologia do Blogger.

Bicicleta do Samba começa nova temporada de folia no primeiro sábado de 2017


Tema: “Bicicleta do Samba – 7 Anos de Tradição e Folia” será levado à atual temporada do pré-Carnaval de rua
Tema “Bicicleta do Samba – 7 Anos de Tradição e Folia” será levado à atual temporada do pré-Carnaval de rua.

As tardes/noites de samba da Bicicleta acontecem nos dias 07, 14, 21 e 28 de janeiro e 04 e 11 de fevereiro, sempre a partir das 17h, com a brincadeira novamente realizando a sua tradicional pedalada às 21h, nas ruas do Centro Histórico da capital.

Para quem esperou o ano todo a chegada do pré-carnaval de São Luís, a temporada chega com todo o gás e desafiando foliões a terem energia, pois serão dois meses de muita diversão até os três dias oficiais do Carnaval 2017. E quem chega fazendo a festa logo no primeiro sábado de janeiro é a Bicicleta do Samba que, com sua irreverência e primando pelo resgate da folia, se consolidou no centro da capital como uma das boas opções de diversão carnavalesca que a cidade oferece no período. A Bicicleta do Samba dá sua largada para a temporada 2017 da folia levando um grande número de foliões ao seu QG na Rua do Egito, nas proximidades da Praça João Lisboa, um dos pontos turísticos pitorescos da grande São Luís.

Para essa nova etapa de mais um ano de festa, a Bicicletinha, como ficou conhecida, leva para a população o tema: “Bicicleta do Samba – 7 Anos de Tradição e Folia”, momento esse que revela a forma de se fazer carnaval da turma de sambistas da brincadeira, no mais puro toque de raiz, relembrando sucessos musicais do samba, marchas e frevos cantados nas vozes de artistas como Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Alcione, Beth Carvalho, João Nogueira, Zeca Pagodinho, Chico Buarque, Agepê, Cartola, Benito de Paula, Noel Rosa, Braguinha, Mário Lago, Dalva de Oliveira, Erivaldo Martins, Dicinha e Linda Batista, Ary Barroso, Emilinha Borba, Carmem Miranda, Chiquinha Gonzaga, Amelinha, Moraes Moreira, Clara Nunes, dentre outros nomes consagrados.
No repertório uma sequência de belos sambas-enredos que passeiam pelo carnaval carioca e maranhense, tais como “Deixa me encantar” – Portela; “A minha alegria atravessou o mar” e “Festa profana” – União da Ilha do Governador; “Caymi mostra o mundo que a Mangueira tem” – Mangueira; “Peguei o Ita no Norte” – Salgueiro; “Kizomba festa da raça” – Vila Isabel; “Aquarela Brasileira” – Império Serrano; “Paulicéia Desvairada” e “Dança da lua” – Estácio de Sá; “Vira virou”, “Chuê Chuá, as águas vão rolar” – Mocidade Independente de Padre Miguel, assim como sambas de escolas maranhenses como, “Haja Deus”, “Foi Dã que deu origem a Daomé” – Flor do Samba; “Bodas de Ouro – 50 anos” – Mangueira; “Praia Grande”, “Poema Sujo” e “Alcântara Atlântida” – Turma do Quinto; “São Luís de Magia, Mistérios e Glórias” – Favela do Samba; “Farinhada” – Unidos da Camboa; “Juçara” – Unidos de Fátima; “As províncias do Maranhão” (Igreja do Desterro) – Marambaia, onde a ‘Bicicleta do Samba’ mostra nas ruas do centro uma brincadeira com espírito de harmonia, alegria e muita segurança, marcada pelas estruturas montadas ao longo do espaço que compreende a Rua do Egito.
Temporada

Folia da Bicicletinha do Samba se estenderá por quase dois meses, do primeiro sábado de janeiro até o Carnaval

As tardes/noites de samba da Bicicleta acontecem nos dias 07, 14, 21 e 28 de janeiro e 04 e 11 de fevereiro, sempre a partir das 17h, com a brincadeira novamente realizando a sua tradicional pedalada às 21h, nas ruas do Centro Histórico da capital.

“O que se vê nas fachadas dos prédios e casarões, nos emociona, são familiares acenando e dançando nas janelas, o que nos faz recordar as antigas brincadeiras que subiam e desciam as ruas Oswaldo Cruz (Rua Grande), Rua do Sol, Rua de Santana, Rua da Paz, Praça João Lisboa e faziam do carnaval de São Luís o reconhecimento do 4º melhor carnaval do país”. Ademais, precisamos revitalizar nosso carnaval com inovações que possam cada vez mais abrilhantar essa que é maior festa popular do Brasil, sem esquecer de manter viva as nossas tradições, ponderou o idealizador da brincadeira, o jornalista e incentivador cultural Gutemberg Marques Bogéa.
Para Gutemberg Bogéa, as novas tendências musicais também enriquecem a cultura musical brasileira. “Não podemos taxar os ritmos que surgem nas novas tendências da juventude, como músicas que depreciam a cultura ou a moral. Essa é a nova forma de se criar e brincar carnaval, ouvindo forró, sertanejo e outros ritmos; tudo é válido e só tem a acrescentar”, comenta. “São Luís já teve entre os melhores carnavais do país, e hoje se tornou muito difícil se reconquistar esse título que se obtinha, mas a cidade pode lutar para ter o melhor pré-carnaval, mantendo aqui pós festas de final de ano, turistas que visitam São Luís nos períodos que antecedem o carnaval. A cidade tem recebido o grande número de visitantes nas festas de final de ano, turistas estes que buscam praias e diversão, e São Luís tem tradicionalmente o histórico de fazer carnaval logo nos primeiros dias do ano e isso facilita o prolongamento das visitas, tendo em vista que o brasileiro é um povo festeiro, o que é muito interessante para quem chega na cidade. Com essa diversidade de ritmos e essa mescla de novas tendências, a música pode muito bem colaborar para diversificar ainda a criatividade dos artistas locais”, complementou Gutemberg Bogéa.
Novidades
Entre as novidades na estrutura está o contato mais próximo com o público. A brincadeira deixa de se apresentar neste ano em estrutura de palco montado e volta a ter a sua tenda com o formato de samba de roda no centro com as estruturas de barracas ao seu redor, uma maneira de sentir mais de perto a participação do público.
A brincadeira volta a fazer seus passeios pelas ruas, o que não acontecia devido o grande público presente, o que impossibilitava a saída. “Teremos uma estrutura organizada de segurança privada, que darão o suporte para a saída da brincadeira, que promete abrilhantar as ruas do Bairro da Praia Grande. Outra mudança será na entrada, que será novamente feita tanto pela Rua dos Afogados, vindo da Praça João Lisboa ou Praça Pedro II, assim como pela Rua Issac Martins e Avenida Beira Mar, facilitando assim o acesso dos foliões a estrutura montada”, finalizou Gutemberg.
Então, no dia 07 a Bicicleta do Samba mostra as caras e dá a largada para a temporada de folia 2017, um ano em que a força da cultura popular promete ser a principal fonte de reconstrução do país, que atravessa uma enorme crise de valores éticos e morais.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!