Para reverenciar Cauby Peixoto
Tecnologia do Blogger.

Para reverenciar Cauby Peixoto

Alessandro Batista homenageará Cauby Peixoto amanhã
Show de Alessandro Batista será neste sábado, 20 de agosto, às 20h, no Cine Teatro da Cidade e terá um repertório formado por músicas imortalizadas na voz do intérprete que morreu este ano

ALTERNATIVO - O cantor Alessandro Batista sobe amanhã, às 20h, ao palco do Cine Teatro da Cidade (Centro) para homenagear uma das maiores vozes do cancioneiro nacional. Em “Cauby, ninguém cantou tão lindo assim”, o artista passeará pela carreira do ídolo Cauby Peixoto, que morreu em maio deste ano. Para tanto, escolheu um repertório com as mais representativas do intérprete de “Bastidores”. E para ajudá-lo na tarefa, os artistas Célia Maria, Fernanda Garcia e Marco Duailibe farão participações.

Alessandro Batista conta que a escolha do repertório não foi fácil. “Cauby cantou de tudo. Tem um repertório imenso, que vai de samba-canção ao pop, mas sempre tem aquelas que não podem faltar. Como era nos shows que ele fazia todas as segundas-feiras em um bar em São Paulo em que obrigatoriamente tinha de interpretar ‘Conceição’ (Jair Amorim & Dunga), ‘Bastidores’ (Chico Buarque), ‘Ave Maria no morro’ (Herivelto Martins), entre outras”, diz Alessandro Batista.
Além destas citadas pelo cantor, o repertório contempla ainda as clássicas “Ronda” (Paulo Vanzolini), “Blue Gardenia” (Lester Lee & Bob Russel), “Começaria Tudo Outra Vez” (Gonzaguinha), “Perfídia” (Alberto Dominguez), “My Way” (Paul Anka & Claude François & Jacques Revaud), “New York, New York” (Fred Ebb & John Kander), entre outras.
Para dar dinamicidade à apresentação e apresentar uma panorâmica mais geral da obra do homenageado, Alessandro Batista fará momentos de pout-pourri agrupando diversas músicas das diferentes fases de Cauby Peixoto. Além disto, investiu em figurino, iluminação e cenário de forma a envolver o público em uma atmosfera festiva. “Vamos fazer sequencias de boleros, das internacionais, dos sambas porque quero um show participativo, interação com o público que, com certeza, cantará junto porque são músicas que embalaram gerações”, acredita o cantor.
Participações
Quanto às participações, Alessandro Batista conta que cada um cantará uma música sozinho e outra em dueto com o anfitrião da noite. Célia Maria cantará “A pérola e o rubi” (versão de Haroldo Barbosa) sozinha e depois dividirá o palco com Alessandro Batista na música “Ave Maria no morro”. Já Fernanda Garcia interpretará “Sorri” e fará, em dueto com Alessandro Batista, uma sequência de boleros.
Marco Duailibe fará a abertura do show, mas sobre a intervenção dele, o cantor faz segredo. “Será uma surpresa. Algo que estamos fazendo com muito carinho para o nosso público e tenho certeza que todos vão gostar”, adianta Alessandro Batista.
A banda que acompanhará o artista é formada por Rui Mário (teclado e acordeon), Renato Serra (teclado), Edilson Gusmão (violão e baixo), Ronald Nascimento (bateria e percussão eletrônica).
Homenagem
A vontade de fazer a homenagem a Cauby Peixoto nasceu porque Alessandro Batista é fã declarado do cantor. “Sempre que ia a São Paulo comparecia aos shows dele e na última vez o encontrei no corredor, tiramos fotos e até cantamos juntos. Tínhamos em comum o fato de ambos sermos barítonos e a voz potente, grave e ao mesmo tempo aveludada, que foi e para sempre será o maior legado dele”.
Cauby Peixoto chamou a atenção pelo timbre único e o estilo próprio de cantar e de se vestir. Gravou mais de 40 álbuns e lançou dezenas de sucessos e, com a amiga Ângela Maria, teve uma parceria de sucesso.
Já Alessandro Batista é natural do Rio de Janeiro e teve seu primeiro contato com o estudo da música aos 9 anos de idade na sua terra natal. Em 1982, chegando ao Maranhão, retomou suas atividades musicais na Escola de Música do Maranhão, onde fez cursos de teoria musical, estruturação musical, canto coral, história da música e música de câmara.
Iniciou seus estudos de piano com o professor Caron, sendo seguido da pianista Rosemary Fontoura, que é a principal responsável por toda sua formação pianística. Participou de master class com os pianistas Marcelo Bratke, Larry Fountain e Aleida Schweitzer. Fez apresentações como pianista solista e acompanhador em eventos de música.
No canto, participou do Coral da Escola de Música, Coral do Ceuma, Coral Villa Lobos e, no Coral São João, é pianista acompanhador e solista. “Cantando Hollywood e a Broadway”, “Nas Asas da Canção”, “Vale a Pena Ouvir de Novo”, “Felicidade - Alessandro Batista 40 anos” e “Eu sei que vou te amar - Vinícius de Moraes 100 anos” foram alguns de seus shows. l
Serviço
O quê
Show “Cauby, ninguém cantou tão lindo assim”, com Alessandro Batista
Amanhã, às 20h
Onde
Teatro da Cidade de São Luís (antigo Cine Roxy) – Rua do Egito, 244. Centro
Ingressos

R$ 60,00, à venda na bilheteria do teatro das 14h às 19h e no dia do evento a partir das 14h

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!