Mais uma menor brasileira foi barrada e detida nos EUA
Tecnologia do Blogger.

Mais uma menor brasileira foi barrada e detida nos EUA

Mesmo com visto e autorização para viajar sem os pais, Lilliana Matte, de 17 anos, está presa há seis dias no aeroporto de Miami

Liliane Matte, de 17 anos, foi detida ao tentar entrar nos EUA

Liliane Matte, de 17 anos, foi detida ao tentar entrar nos EUA


A brasileira Liliana Matte, de 17 anos, está detida há seis dias em um aeroporto de Miami. Em menos de um mês, ela já é a segunda menor brasileira que foi barrada e detida ao tentar entrar nos Estados Unidos sem os responsáveis. Bianca Matte publicou uma mensagem em seu perfil no Facebook informando que sua irmã Liliana tinha em seu passaporte a autorização dos pais chancelada pelas autoridades brasileiras para poder viajar sozinha.

De acordo com o jornal Bom Dia Brasil, a garota, que foi eleita Miss Brazil Model 2015, estava em Bahamas com os amigos e voltava a Miami para encontrar com a mãe, Anaíde Matte, que está em Caracas, na Venezuela, se recuperando de uma cirurgia. Anaíde contou que encontraria com Liliana para passear e depois voltariam ao Brasil em setembro. Ela também relatou que sua filha tem o visto americano de turismo e “está desesperada” com a situação.

Outro caso — Em 10 de agosto, a brasileira Anna Stéfane Radeck, de 17 anos, viajou para os EUA para visitar uma tia que mora na Flórida. Ao desembarcar no aeroporto em Detroit para fazer uma conexão, a jovem foi detida e levada para um abrigo de menores em Chicago. A família só foi informada da apreensão três dias depois.
Desesperada e com pouquíssimo contato com Stéfane, a mãe viajou para Chicago, contratou um advogado e procurou o Consulado-Geral do Brasil na cidade, mas ainda não conseguiu trazer a adolescente de volta. Desde que chegou, no dia 16 de agosto, Liliane só pôde ver a filha duas vezes: “Parecia que eu estava encontrando uma presidiária. Ela vestia um uniforme e nosso encontro foi todo vigiado por um policial armado”, relatou.
De acordo com advogada especialista em imigração Ana Paula Dias Marques, os Estados Unidos têm liberdade para desautorizar a entrada de qualquer pessoa, mesmo que possua todos os documentos necessários. “Ainda assim, o procedimento comum seria enviá-la de volta para o Brasil no próximo voo”, explica.




0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!