Nove anos sem Gerô
Tecnologia do Blogger.

Nove anos sem Gerô


Completam-se nesta terça-feira (22) exatos nove anos de um crime hediondo: a tortura e o assassinato do cantor e compositor Jeremias Pereira da Silva, o Gerô. Ele foi espancado até a morte por policiais militares na tarde do dia 22 de março de 2007.

O BLOG aproveita o ensejo para prestar singela homenagem a Gerô, este extraordinário personagem da cultura maranhense, saudosa figura que se foi cedo demais.Filho de Pedro Correia da Silva e de Maria do Carmo Pereira da Silva, Gerô nasceu no município de Monção no dia 6 de janeiro de 1961.


Cordelista, fã de João do Vale, Gerô foi parceiro de Joãozinho Ribeiro, de Escrete, de Josias Sobrinho, de Ribão da Flor, o Ribão de Olodum.Com seu inseparável chapéu de couro, Gerô gravou quatro CDs e diversos jingles de campanhas políticas e eleitorais.


Por uma daquelas armadilhas cruéis do destino, ele se envolveu em uma confusão com seguranças da Assembleia Legislativa do Estado, que na época funcionava na Rua do Egito. Resultado: acusado de ter praticado um suposto assalto contra uma mulher, na cabeceira da Ponte do São Francisco, acabou sendo massacrado pela polícia. (Texto do Blog de Manoel dos Santos Neto)

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!