Morre Humberto de Maracanã, ícone da cultura popular do MA
Tecnologia do Blogger.

Morre Humberto de Maracanã, ícone da cultura popular do MA

Aos 75 anos, cantador e compositor do Boi de Maracanã morreu na tarde de ontem.


Thiago Bastos 
Da equipe de O Estado
20/01/2015
·         .
Humberto de Maracanã e a cantora Alcione, em apresentação junina


“Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão”. O autor de uma das canções mais conhecidas da música popular do estado, o cantador e compositor Humberto Barbosa Mendes ou Humberto de Maracanã, morreu por volta das 16h de ontem, aos 75 anos de idade, no Hospital Carlos Macieira, vítima de infecção generalizada. O velório do artista começou na noite de ontem na sede do bumba-boi, na localidade Maracanã, e o sepultamento acontecerá hoje em local que, até o fechamento desta edição, ainda não havia sido confirmado. Humberto de Maracanã deixa 22 filhos, dentre eles, Humberto Filho, que seguiu os passos do pai e virou cantador.
De acordo com familiares, Humberto, após ter uma das pernas amputadas no domingo (18) em virtude de diabetes, apresentou melhora clínica. No entanto, voltou a sofrer graves complicações de saúde no fim da manhã de ontem. Antes da retirada de um dos membros inferiores, o compositor era mantido por meio de ventilação mecânica desde o dia 13 deste mês (quando passou mal em sua residência) em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
A viúva de Humberto e presidente do Boi de Maracanã, Maria José Soares, consternada, em meio a lágrimas, lamentou a morte do cantador. “A gente, por mais que se prepare, fica abalada com a notícia, é um grande choque”, disse aos prantos.


Integrantes de grupos populares da cultura maranhense também externaram seus sentimentos com a notícia do falecimento de Humberto. “A obra dele é fantástica e a personalidade de liderança é exemplar. Ele conduziu com grandeza o Boi de Maracanã e o colocou no plano superior da cultura popular brasileira. Humberto foi premiado, reconhecido. Ele é um amo inigualável. O canto de Humberto vai ficar como uma encantaria”, afirmou o diretor artístico da Companhia Barrica, José Pereira Godão.
O deputado federal Gastão Vieira, por meio de sua página no Facebook, demonstrou tristeza com a morte de Humberto. “É com muita tristeza que recebo a notícia da morte de Humberto de Maracanã. Vá em paz, meu amigo. Deus te abençoe”, escreveu.
Ainda na classe política, o governador do Maranhão, Flávio Dino, também utilizou as redes sociais para expor pesar pela morte de Humberto. De acordo com o governador, “o Maranhão chora a morte de um dos seus grandes patrimônios artísticos: Humberto de Maracanã”, escreveu em sua conta no Twitter. O governo do Maranhão, em virtude da morte de Humberto, decretou luto oficial por três dias.
Luto - O senador Lobão Filho também falou sobre a morte de Humberto de Maracanã. “ O Maranhão está de luto. O Maracanã, unânime, chora e nossa cultura eterniza hoje o mestre e ícone do bumba meu boi. Vá em paz, Humberto”, disse.
Para o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, a morte do cantador representa uma perda para a cultura popular. “Estamos profundamente consternados com o falecimento de um dos nossos maiores representantes da cultura popular, um grande mestre. Com sua voz e poesia, Humberto projetou a cultura maranhense para os terreiros do Brasil e do mundo, sendo uma das principais referências no imaginário da cultura popular brasileira”, declarou.
Contribuição - O secretário estadual de Direitos Humanos e pesquisador Francisco Gonçalves enalteceu a contribuição cultural de Humberto de Maracanã. “Ele [Humberto] representa um traço importante da nossa cultura. Poucas pessoas fizeram tão bem uma descrição da identidade do maranhense em suas canções como ele. Uma sensibilidade artística rara e que, infelizmente, se perde neste momento”, disse.
O cantador Chagas, do Boi da Maioba, destacou Humberto como um de seus inspiradores. Ao receber a ligação de O Estado, o cantador misturou surpresa e consternação. “Não posso acreditar que isso aconteceu, apesar dos problemas de saúde dele. Uma perda gigantesca para a nossa cultura. Lembro-me, lá na minha Icatu, ouvindo ele e João Chiador. Esses nomes que jamais serão esquecidos por todos nós”, disse.
A coordenadora do Boi da Floresta, Nadir Cruz, disse que a morte do cantador é uma grande perda para a cultura popular. “É muito triste vê-lo indo embora sem poder fazer nada”, disse ao ser informada da notícia do falecimento do compositor.
A cantora maranhense Alcione, que regravou algumas das canções de Humberto, dentre elas, “Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão”, manifestou pesar pela morte do compositor. Segundo ela, calou-se a voz do cantador. O Guriatã voou para perto de Deus. “A nossa brincadeira mais popular o bumba meu boi está de luto. O Maracanã está triste, eu sei, e junto à minha tristeza, a de todos. O céu tem mais uma estrela. Deus te abençoe”, lamentou.
Entre as cantoras conhecidas nacionalmente que gravaram canções de Humberto, está Maria Bethânia. Ela gravou “A Coroa”, do boi de Maracanã.
O deputado estadual eleito pelo Partido Verde (PV), Adriano Sarney, escreveu em sua página oficial no Facebook uma mensagem alusiva a Humberto. Segundo ele, “Humberto de Maracanã, [...] foi encantar o céu junto a Coxinho, Donato Alves e outros artistas maranhenses, tão importantes quanto ele”, escreveu.
Ainda segundo Adriano Sarney, Humberto deixa uma lacuna na cultura do Maranhão. “ Lembraremos com saudade da sua voz incomparável, imortalizada em suas canções. Meus sentimentos à família, aos amigos e ao Maranhão que hoje está de luto”, postou.
A cantora Luciana Simões também utilizou as redes sociais para expor sua tristeza com a morte de Humberto de Maracanã. “Uma das mais lindas composições do nosso cancioneiro: Maranhão, Meu Tesouro, Meu torrão era deste mestre! Vai tocar seu maracá no céu!”, escreveu.


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!