Público lota cerimônia de abertura do 40º Festival Guarnicê de Cinema
Tecnologia do Blogger.

Público lota cerimônia de abertura do 40º Festival Guarnicê de Cinema

 
Lima Duarte com a reitora Nair Portela

            Trazendo desde homenagens formais até relatos pessoais carregados de emoção, a programação do 40º Festival Guarnicê de Cinema foi oficialmente iniciada em solenidade especial nesta sexta-feira (2). As portas do Teatro Alcione Nazareth foram abertas para pessoas interessadas em celebrar arte, cultura, história e novidades desta edição comemorativa, como a exibição do documentário sobre a trajetória do festival; a pré-estreia do filme “Deserto”, de Guilherme Weber; homenagens ao ator Nelson Xavier, ao professor Mario Cella, ao roteirista José Leite Mesquita, à Fundação Sousândrade e ao homenageado do ano: o ator Lima Duarte, que esteve presente e foi aplaudido de pé.


            Bem-humorado, Lima Duarte relembrou alguns passos da carreira: “Andei muito, fiz muitos filmes, muitas novelas. Inclusive, a primeira, em 1952. Fui o primeiro bandido, e continuo até hoje” – brincou o ator. Ao final, recebeu o Prêmio Guarnicê, uma demonstração de gratidão pela grande contribuição ao cinema, e agradeceu: “Parabéns ao festival. É uma honra. Essa felicidade se renova todos os dias sempre que vejo pessoas ligadas ao cinema. Muito obrigado!”.

No clima de celebração, representantes de instituições envolvidas também fizeram agradecimentos, dentre eles: a reitora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Nair Portela; a pró-reitora de Extensão, Cultura e Empreendedorismo da UFMA, Dorlene de Aquino; o diretor do Teatro Arthur Azevedo e Secretário Adjunto de Economia Criativa, Celso Brandão; o secretário adjunto de Educação do Estado do Maranhão, Ismael Cardoso; o Secretário Municipal de Cultura, Marlon Botão, e a coordenadora geral do Guarnicê e diretora do Departamento de Assuntos Culturais (DAC), Fernanda Sanots Pinheiro.

Em seu discurso, a reitora Nair Portela, relembrou a trajetória do festival e a felicidade de poder celebrar 40 anos do Guarnicê, que é um dos quatro mais antigos do Brasil. A coordenadora do Festival e diretora do Departamentos de Assuntos Culturais da UFMA (DAC/UFMA), Fernanda Santos Pinheiro, por sua vez, destacou as novidades da edição deste ano, que conta com uma programação de nove dias.

O diretor do Teatro Artur Azevedo, Celso Brandão, no ato representando o governador Flávio Dino, disse que sua trajetória profissional está intimamente ligada ao Guarnicê. “Eu só estou aqui hoje por causa do Guarnicê. Trabalhei doze anos e a partir daí comecei a me envolver com a cultura da cidade, do estado e do país.

A pró-reitora de Extensão, Cultura e Empreendedorismo (Proexce), Dorlene de Aquino, reforçou o laço com a cultura local. Entoando o canto “Todos Cantam Sua Terra”, de João do Vale, uniu o público em um coro: “Todo mundo canta a sua terra. Eu também vou cantar a minha. Modéstia à parte, seu moço, minha terra é uma belezinha. É pra reunir, vamos Guarnicê. É muita arte em ebulição. Aproveitem todos os momentos. Sejam todos muitíssimo bem-vindos!”.
Após os discursos, a pré-estreia do filme “Deserto” encerrou a noite. Para Rodrigo Nabate, estudante de Jornalismo que compareceu à cerimônia, o evento foi positivo: “Achei a abertura incrível. Produzir eventos como esses instiga jovens amantes do cinema e do audiovisual a criarem seus produtos. Estou muito feliz de mais uma vez poder prestigiar”.  

O 40° Festival Guarnicê de Cinema acontece em São Luís entre os dias 2 e 10 de junho no Centro Histórico da cidade, promovido pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC). Tem o patrocínio do Grupo Mateus e do Governo do Maranhão/Sectur, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Tem apoio do Banco do Nordeste, Fundação Sousândrade, Universidade FM e TV UFMA, Academia Internacional de Cinema (AIC), Prefeitura de São Luís, Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e Rock Filmes.


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!