Mais de 12 mil pessoas prestigiaram o Guarnicê de Cinema
Tecnologia do Blogger.

Mais de 12 mil pessoas prestigiaram o Guarnicê de Cinema




 Fernanda Santos Pinheiro com a atriz e diretora Fernanda Chicolet, do filme Demônia, vencedor na categoria melhor curta nacional
 Guta Stresser levou o prêmio de melhor atriz por O Tempo Feliz que Passou

 Celso Brandão com Frederico Machado, vencedor pelo Juri Popular com Lamparina da Aurora

Foto oficial com todos os premiados da noite

Mais de 12 mil pessoas prestigiaram as atrações proporcionadas pela 40ª edição do Festival Guarnicê de Cinema, em São Luís. Foram nove dias de evento durante o qual público teve a oportunidade de conferir grandes produções cinematográficas não apenas do Maranhão, mas de todo o país. Ao longo dos seus 40 anos de existência, o Guarnicê de Cinema se consolidou como um evento de referência no que diz respeito à sétima arte no Brasil sendo o quarto festival mais antigo do país.


A solenidade de encerramento e premiação do Guarnicê aconteceu no  Centro de Criatividade Odylo Costa Filho (Praia Grande), um dos palcos utilizados para a exibição dos longas, curtas e documentários. As atividades da noite tiveram início com a apresentação do Coral São João, coordenado pelo regente Fernando Mouchrek, que apresentou para o público um repertório composto por músicas de João do Vale, passando até pelas todas de bumba meu boi. No fim da sua apresentação, o grupo foi homenageado pelos seus 40 anos de existência.

Premiados – Ao todo foram mais de 400 produções cinematográficas inscritas para a edição do Guarnicê de Cinema deste ano, entre curtas, longas, documentários e animações, quantidade essa que entrou para a história do festival.

Além dos melhores filmes, foram escolhidos também os melhores atores; atores coadjuvantes; melhor roteiro; melhor direção; melhor direção de fotografia, entre outras categorias. Foram feitas ainda menções honrosa e premiações especiais, como a que foi concedida pela Assembleia Legislativa do Maranhão. As escolhas foram feitas pelos jurados do Guarnicê e também pelo júri popular, composto pela plateia.

Entre os premiados noite, destaque para as produções “Ridículos” filme de Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge (Bahia); vencedor na categoria melhor  longa, “Demônia – Melodrama em 3 atos”, de São Paulo, vencedor na categoria melhor curta nacional. Lamparina da Aurora, de Frederico Machado, venceu na categoria de melhor longa, pelo Júri Popular, e levou o Troféu ABD (Associação Brasileira de Documentaristas) de melhor filme da competição nacional.  A atriz Guta Stresser, que interpretou a Bebel de A Grande Família, venceu o prêmio de melhor atriz, por O Tempo Feliz que Passou.

Importância – A reitora da UFMA, Nair Portela, avaliou positivamente o festival deste ano, destacando a importância dos parceiros na realização da atividade. “Essa é uma grande vitória. Queremos agradecer a todos aqui presentes. A alegria é muito grande de realizar esse festival, apesar das dificuldades. E não teríamos conseguido se não fosse o apoio dos parceiros”, disse a reitora.

A mesma opinião foi compartilhada pelo vice reitor da instituição, Fernando Carvalho. “Eu queria parabenizar toda a equipe que transformou o Guarnicê em um evento de destaque. Ano que vem o festival será maior e melhor e com o apoio dos parceiros, pois sem eles é impossível promover os eventos de cultura”, disse.

“Esse é um evento de grande alegria. Muitas histórias foram inscritas e muitas serão levadas. O cinema é mágico”, considerou a pro reitora de Extensão, Dorlene Maria Cardoso durante a cerimônia de encerramento do festival.

O diretor adjunto de Comunicação da Assembleia Legislativa, Luis Pedro, destacou a importância do evento para o cenário artístico local. “É um orgulho para a universidade e para cultura do Maranhão promover esse evento e fazendo com que artistas e diretores estejam expondo os seus talentos. É com grande honra que a assembleia  se faz presente dando vivas Guarnicê, disse. “É uma honra para o Governo do Estado e para mim estar fazendo parte do festival”, disse Celso Brandão, secretario adjunto de economia Criativa  da Secretaria Estadual de Cultura e Turismo.

Para Fernanda Pinheiro, diretora do DAC, os números atestam que o festival foi um sucesso. “Nós estamos felizes com os resultados alcançados. Tivemos mais de 12 mil pessoas, 129 filmes exibidos nas mostras competitivas e especiais. Ao longo desses dias a cidade falou e respirou cinema. Direcionamos a nossa programação para todos os públicos, gostos e idades. Foi um verdadeiro sucesso”, destacou.

O Festival Guarnicê de Cinema começou no dia 2 de junho e se estendeu ao longo de nove dias. Como destaques da edição deste ano pode-se citar a presença do ator global Lima Duarte; a pré-estreia do filma “Fala Comigo”, de Felipe Sholl; a exibição da primeira sessão voltada exclusivamente para filmes de terror; a homenagem ao ator Nelson Xavier (in memoriam); e a pré-estreia do documentário “Divinas Divas”, de Leandra Leal.

O Festival Guarnicê de Cinema foi promovido pela Universidade Federal do Maranhão por meio do Departamento de Assuntos Culturais, contando com patrocínio do Mateus; Governo do Maranhão; por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura; e Banco do Nordeste. Foi apoiado pela Fundação Sousândrade, Assembleia Legislativa Rádio Universidade FM e TV UFMA.


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!