Revitalização do prédio do SIOGE teve início no dia 23 de março (quinta-feira).
Tecnologia do Blogger.

Revitalização do prédio do SIOGE teve início no dia 23 de março (quinta-feira).


As obras para a reforma do antigo prédio do Serviço de Imprensa e Obras Gráficas do Estado (SIOGE) tiveram início na última quinta-feira, 23.

A ordem de serviço foi assinada no dia 6 de fevereiro de 2017, em uma parceria entre a Universidade Federal do Maranhão, a Petrobras e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Após a assinatura do contrato e da ordem de serviço, Guilherme Abreu, Prefeito de Câmpus, explica que a empresa vencedora da licitação solicitou as licenças necessárias na prefeitura. Só depois de receber a licença para colocar os tapumes, liberação pela CEMAR e do Corpo de Bombeiros e o alvará é que as obras serão iniciadas.

“Na quinta-feira passada, foi feita tanto a colocação do tapume e da placa, como a retirada de todos os moradores de rua residentes no local. A ação foi uma cooperação entre a UFMA, a Subprefeitura do município, por meio das Secretarias de Ação Social da Prefeitura e do Estado. Hoje a obra já conta com vigilância da própria empresa”, informou Guilherme.

A reforma está sob a responsabilidade da empresa Novo Horizonte, vencedora da licitação, com o recurso garantido pela Petrobras, por meio da compensação ambiental da retirada da Refinaria Premium. Ela está orçada em R$ 8.743.061,22 e com previsão de 16 meses para conclusão.

Edison Rodrigues, mestre de obras, disse que as condições do local eram desumanas, mas que, desde o início das obras, tudo está correndo dentro do previsto. “A primeira medida adotada foi colocar os tapumes, e, em seguida, fazer a limpeza do local. Além da adoção das medidas de segurança, providenciamos luz e água”. Nesta fase inicial, cerca de 20 funcionários estão envolvidos na obra.

Segundo Guilherme Abreu, as obras são acompanhadas de perto pela Prefeitura de Câmpus, por meio de uma equipe designada junto com a Petrobras e o Iphan.

Saiba +

O prédio, onde funcionou a extinta Fábrica Progresso, foi construído no final do século XIX. Posteriormente, foi a sede do Serviço de Imprensa e Obras Gráficas do Estado (SIOGE). Localizado na Rua Antônio Rayol, Centro, o prédio foi cedido pelo Estado à UFMA, em acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

O prédio custodiará os achados arqueológicos da área de implantação da Refinaria Premium, em Bacabeira, e também os artefatos que fazem parte do projeto acadêmico desenvolvido pelo Laboratório de Arqueologia da Universidade. O monumento histórico, após a conclusão da obra, abrigará o curso de História e a Pós-Graduação em Arqueologia da UFMA. O espaço contará com salas, laboratórios, almoxarifado, auditório, biblioteca.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!