UFMA DESTACA-SE ENTRE AS 20 INSTITUIÇÕES DAS AMÉRICAS QUE MAIS APRESENTARAM CRESCIMENTO EM PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE ALTA QUALIDADE EM CIÊNCIAS NATURAIS
Tecnologia do Blogger.

UFMA DESTACA-SE ENTRE AS 20 INSTITUIÇÕES DAS AMÉRICAS QUE MAIS APRESENTARAM CRESCIMENTO EM PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE ALTA QUALIDADE EM CIÊNCIAS NATURAIS

SÃO LUÍS - A Universidade Federal do Maranhão figura entre as vinte universidades/instituições das Américas que mais tiveram avanço em atividades de pesquisa de alto impacto nos últimos anos, em Ciências Naturais, no período de 2012 a 2015, de acordo com o ranking do NATURE INDEX, alcançando o status de “RISING STAR” (Estrela Ascendente) no ranking de 2016.

O NATURE INDEX é constituído por um conjunto de artigos científicos publicados anualmente em um seleto grupo de jornais de alta qualidade. Com escopo em Ciências Naturais, proporciona um painel indicativo que engloba mais de 45 mil instituições em todo o mundo no que concerne à produção de alto impacto e qualidade em Física, Química, Ciências de Materiais, Geociências, Ciências Ambientais, Ecologia e Ciências da Vida em geral.
O índice é atualizado anualmente, contabilizando as publicações no período de um ano. O índice de 2016 foi construído com artigos publicados entre 1º de maio/2015 a 30 de abril/2016. Para conhecer a lista de periódicos que compõem a base do NATURE INDEX, acesse: http://www.natureindex.com/ faq. Nesse ranking, as instituições são classificadas pelo WFC, índice fracionado que mede a contribuição de cada instituição nas produções consideradas.
O índice classifica tanto instituições quanto países. No ranking de 2016, o Brasil aparece na 24ª posição mundial no que concerne à produção de alta qualidade, com 991 produções contabilizadas. Destas, 760 advêm da área de Física, 160 das Ciências da Vida, 45 das Ciências Ambientais e 93 artigos da área de Química.
Segundo o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Fernando Carvalho Silva, vice-reitor no exercício da reitoria, houve avanços sensíveis na produção científica de alta qualidade. “A UFMA saltou da 32ª posição entre as instituições brasileiras, em 2013, para a 19ª, em 2016. É um reconhecimento ao salto de qualidade que a pesquisa na UFMA experimentou nos últimos anos", atestou. 
UFMA também está em 19ª posição na lista das “rising stars”/2016 das Américas do Sul e Central, atribuição dada às instituições que apresentaram crescimento mais acentuado na produção científica de alta qualidade.
O crescimento da UFMA no NATURE INDEX está fortemente atrelado às publicações na área de Física, que tem recebido grande destaque nesse ranking.

ufma ranking


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!