Ancine anuncia projetos vencedores para coprodução com Portugal e Uruguai
Tecnologia do Blogger.

Ancine anuncia projetos vencedores para coprodução com Portugal e Uruguai



A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou hoje (17) os projetos vencedores dos editais de coprodução com Portugal e Uruguai, promovidos em parceria com órgãos do setor audiovisual desses dois países.
O edital com o Instituto do Cinema e do Audiovisual (Ica), de Portugal, oferece o equivalente a US$ 600 mil em apoio à produção de quatro longas-metragens , enquanto o concurso binacional com o Instituto de Cinema Y Audiovisual (Icau) uruguaio contempla dois projetos, com um total de US$ 300 mil.

Os projetos escolhidos para coprodução com Portugal foram selecionados por uma comissão formada por representantes da Ancine e do Ica entre 18 inscritos. De acordo com as regras das ações bilaterais da Ancine, foram vencedores dois projetos de coprodução majoritariamente portuguesa, apresentados pelos sócios minoritários brasileiros, e dois majoritariamente brasileiros, apresentados pelas empresas portuguesas minoritárias.
Entre os primeiros, os escolhidos foram os longas John Africa na Terra dos Leões, de Filipa Reis e João Miller Guerra, e Caminhos Magnéticos, de Edgar Pêra. Cada um receberá US$ 150 mil, a mesma quantia destinada aos dois projetos de longas em que produtoras brasileiras são majoritárias: Isolar, de Leonardo Sette, e Praça Paris, de Lúcia Murat.
O edital de coprodução com o Uruguai habilitou nesta sexta-feira, em Montevidéu, oito projetos para seleção de dois, que também receberão prêmio de US$ 150 mil cada um. Os vencedores foram Benzinho, coprodução majoritária brasileira de Gustavo Pizzi, apresentado pela empresa uruguaia Mutante Cine, e Réus II, de Eduardo Piñero e Pablo Fernández, da brasileira Linha de Produção, na condição de coprodutora minoritária.
Realizadas desde 2005 pela Ancine, as coproduções com Portugal já resultaram em filmes como Estrada 47, de Vicente Ferraz, prêmio de melhor montagem no Festival do Rio 2013, e Getulio, de João Jardim, visto por mais de 500 mil espectadores no Brasil.
As coproduções com o Uruguai ocorrem pelo quinto ano consecutivo. O filme de maior destaque desse acordo bilateral foi Os inimigos da dor, de Arauco Hernandéz, exibido na última edição do Festival de Locarno, na Suíça.
A Ancine informou que, na próxima semana, serão divulgados os resultados finais de dois editais de coprodução com a Itália e Argentina. A agência investe ainda em uma linha de coprodução com 19 países da América Latina, mas na modalidade de fluxo contínuo, ou seja, sem período de inscrição definido e com os projetos sendo analisados na medida em que forem apresentados.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!