Convênio para Plano Diretor de Drenagem para São Luís é sugerido por José Joaquim
Tecnologia do Blogger.

Convênio para Plano Diretor de Drenagem para São Luís é sugerido por José Joaquim




A proposta de realização de estudos para a viabilidade de um convênio entre o Governo do Estado e o município de São Luís, objetivando a elaboração de um Plano Diretor de Drenagem está sendo sugerida pelo vereador José Joaquim (PSDB).

Para tanto, o vereador tucano apresentou uma indicação na Câmara Municipal pedindo que seja encaminhado ofício sobre o tema ao governador Flávio Dino e ao secretário de Estado de Infraestrutura.


Reiterando proposições apresentadas anteriormente, o parlamentar social democrata diz que com o Plano Diretor de Drenagem “poderão ser feitas a prevenção e a correção de alagamentos, e demais transtornos decorrentes da ocupação do solo sem diretrizes, que favoreçam a drenagem das águas, especialmente quando na ocorrência de chuvas”, completa.

Segundo José Joaquim “há muito São Luís necessita de um Plano Diretor de Drenagem, uma necessidade premente, que vem sendo adiada a sua implantação, o que tem provocado graves problemas a diversas comunidades ao longo do tempo”. Ele frisa que a atual administração tem pavimentando um leque de parcerias com o Governo do Estado, e que com base nessa ação integrada entre os governos, surge a possibilidade de ser firmado um convênio para a resolução desse problema que atormenta a vida da população.   

Texto: Altere Bernardino
_______________________________________________________________________

Bárbara Soeiro pede construção de escolas
profissionalizantes na zona rural de São Luís

 A vereadora Bárbara Soeiro (PMN), apresentou indicação pedindo à Mesa Diretora que envie expediente ao governador Flávio Dino, solicitando providências junto ao órgão competente, no sentido de viabilizar a construção de escolas de educação profissional nas zonas rurais voltadas para o atendimento das inúmeras necessidades das indústrias implantadas neste município,

Ela destacou que as poucas escolas deste segmento, existentes em São Luís, encontram-se distantes das áreas da periferia. Além disso, têm custos relativamente elevados, tornando-se nada acessíveis à população carente das referidas áreas.

“A concretização desta importante solicitação propiciará, principalmente ao enorme contingente de jovens da zona rural, uma promissora qualificação para o mercado de trabalho, estabelecendo meios que favoreçam o crescimento social e econômico desta macro região”, enfatizou Bárbara Soeiro.
                         
Texto: Nice Moraes

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!