Foliões agitam São Luís em blocos e festas nas prévias carnavalescas
Tecnologia do Blogger.

Foliões agitam São Luís em blocos e festas nas prévias carnavalescas


Banda Bandida arrastou uma multidão pelas ruas do Centro Histórico na primeira saída da brincadeira este ano.

26/01/2015




Foto: Biaman Prado
Folionas esbanjaram alegria no bloco Bicicletinha do Samba, assim como o fofão, que acompanhou o arrastão da Bandida, no Centro

O fim de semana de pré-Carnaval foi marcado pelo primeiro arrastão da Bandida, um dos blocos mais irreverentes da Folia de Momo em São Luís. A concentração e o cortejo já tradicionais no Centro Histórico, onde ocorrem há 16 anos, atraíram uma multidão em busca do velho Carnaval de rua da capital. Além da Bandida, o Bloco da Imprensa e a Bicicletinha do Samba animaram o fim de semana de quem já se prepara para a folia.
Há 16 anos, a Bandida faz a alegria dos foliões ao som das tradicionais marchinhas e muito frevo, da época dos antigos carnavais. "Fundamos a Bandida em 1999 para resgatar o Carnaval de rua de São Luís, mas de forma que todos pudessem participar livremente, independentemente de classe social", disse Milton Gadelha, fundador do bloco.
A ideia deu certo e todo ano, capitaneados por uma boneca gigante, uma multidão sai da Avenida Beira-mar, onde o bloco se concentra, e segue pelas ruas da Praia Grande e Centro. No sábado, dia do primeiro dos três cortejos que serão realizados este ano, o bloco seguiu pela Rua do Egito, passou pela Fonte do Ribeirão, ruas Sete de Setembro, do Sol, encerrando o percurso na Praça João Lisboa.

O cortejo animado pela banda de arrastão composta por 22 músicos tocando instrumentos de sopro e tendo à frente a famosa boneca de pano que é um dos destaques da Bandida. Mas, antes, uma banda de palco, comandada pelo vocalista Carlos Vinícius, preparou o ânimo do público para a caminhada pelas ladeiras do centro da capital. "Isso aqui é muito bom, sobretudo para quem gosta da tradição do Carnaval, que são as marchinhas. Nas festas pagas, se ouve de tudo, menos música carnavalesca de verdade", afirmou Franciane Martins.

Douglas Cunha, Célio Sérgio, Junior Verde, Marlon Botão e Veiga Junior  - Foto de Mauro Garcia

Bloco da Imprensa - Tradição ainda mais antiga, de 20 anos, o Bloco da Imprensa reuniu comunicadores do estado em frente ao Bar do Porto, na Praia Grande, animado pela Banda do Pirata. Este ano, a festa organizada pelos jornalistas Joel Jacinto e Célio Sérgio traz como tema as palavras francesas "Je suis Liberté, Egalité, Fraternité", em homenagem à revista satírica francesa Charlie Hebdo, cuja redação foi alvo de um ataque terrorista no dia 7 de janeiro, que deixou 12 pessoas mortas, entre elas oito jornalistas.
O presidente do Sindicato de Jornalistas de São Luís, Douglas Cunha, disse que o bloco reúne comunicadores e a população. "O bloco começou como baile, há 20 anos, e sempre atraiu também a população. Com o tempo, ele acabou virando bloco, mas não perdeu sua característica de congregar não apenas os jornalistas, mas os comunicadores do estado", afirmou.
Na Rua do Egito, a Bicicleta do Samba também reuniu foliões. A festa, que já está na sexta edição, teve início por volta das 17h e animou os foliões ao som de samba e marchinhas carnavalescas. A programação do bloco prevê mais dois bailes. No próximo sábado, dia 31, e encerrando a folia 2015 dia 7 de fevereiro.
Feijoada de Honolulu homenageia o Havaí
Homenageando o arquipélago mais famoso do mundo, o do Havaí, a edição 2015 da Feijoada de Honolulu, idealizada e coordenada pelo colunista Nedilson Machado, de O Estado, animou a turma que prefere uma festa de pré-carnaval mais sofisticada. O evento, regado a música, teve como prato principal a típica feijoada maranhense. Cardápio ideal para nutrir de energia quem esteve no Salão Gambarra, do Hotel Luzeiros, onde aconteceu a festa já tradicional.
Mantendo uma tradição que contribui para diversificar o Carnaval em São Luís, a Feijoada de Honolulu teve co-produção de Nacor Holanda e ambientação de Roberval Braga. Este ano, os 400 convidados da festa puderam se preparar para os dias de Momo ao som do bloco Os Foliões, dos grupos Vamu di Samba e Xavecada Eletrizante e o cantor Pepê Júnior. O convidado especial desta edição foi o cantor Gabriel Teixeira, sambista da escola carioca Mocidade Independente de Padre Miguel, que, além de cantar, compõe e toca cavaquinho.
Segundo Nedilson Machado, o evento é a prévia para o baile principal, Carnaval em Honolulu, que será realizado no dia 6 de fevereiro, no Iate Clube de São Luís (Península da Ponta d'Areia), a ser ambientado também com uma proposta tropical, em homenagem ao mesmo arquipélago. "Ano passado, o baile aconteceu na Associação Atlética Banco do Brasil, mas este ano estamos retornando ao local que por muitos anos sediou esta alegre festa, prestigiada principalmente pela ala jovem desta cidade", disse Nedilson Machado.




0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!