A trajetória de vida de Astro de Ogum, novo presidente do Legislativo Municipal de SL
Tecnologia do Blogger.

A trajetória de vida de Astro de Ogum, novo presidente do Legislativo Municipal de SL


O vereador Astro de Ogum é o primeiro pai de santo a comandar uma Casa Legislativa no País
 
Em uma concorrida solenidade, na quinta-feira(01), o vereador Generval Martiniano Moreira Leite, 56 anos, mais conhecido como Astro de Ogum, foi empossado presidente da Câmara Municipal de São Luís para o biênio 2015/2016. Ele foi eleito pelos seus pares, por aclamação, em abril de 2014.

Filho primogênito do sargento da Polícia Militar João Francisco Costa Leite, o presidente nasceu no município de São Bento, a 301 km de São Luís, na Baixada Maranhense, e não se envergonha em dizer que teve uma infância difícil, após ser abandonado pelo provedor, juntamente com sua mãe e mais quatro irmãos menores.
As dificuldades atravessadas pela família fizeram com que viessem morar na capital, e diante da situação, ainda muito pequeno, o hoje vereador se viu obrigado a trabalhar para ajudar no sustento da família.

“Tive uma infância muito difícil, pois, para ajudar no sustento da minha mãe e dos meus irmãos, por muitas vezes, após um dia inteiro de peregrinação, vendendo picolé, laranja e mariola pelas ruas e praias da capital, a frieza das bancas usada para vender tomate, batata e cebola na feira da liberdade ou mesmo o chão das calçadas, era o que me restava para descansar o corpo até o raiar do dia”, admiti o parlamentar.

O novo presidente também não esconde que teve tudo para se transformar em um marginal, e reconhece que percorreu um caminho bem diferente dos seus pares, contudo, nunca abriu mão dos valores e princípios éticos que o fizeram chegar aonde chegaram.

“Percorri um caminho tortuoso, mas diante da envergadura deste momento que vivenciarei a parti de então, o povo de São Luís, que me acolheu de braços abertos,  é sabedor que consegui lograr êxito. A minha determinação, coragem e o meu espírito aguerrido foram decisivos no projeto que tracei para minha vida”, pontuou o presidente

Tais características, certamente, propiciaram que o parlamentar não desistisse do seu sonho. Sonho esse, mesmo sem advim de família abastarda ou com sobrenome político, começou ser ladrilhado há exatos 14 anos, quando, os 3.253 votos conquistados nas urnas, lhe deram um assento no legislativo municipal.

“Na época, a conquista do primeiro mandato me fez ter a certeza que Deus tinha um propósito para minha vida, ou seja, que deveria desempenhar a nobre missão de realizar um trabalho em prol dos menos favorecidos”, disse.
Tal situação foi confirmada no pleito de 2004, quando os 7.352 votos garantiram não apenas o segundo mandato, mas a certeza de que estava no caminho certo. Em 2008, os 5.135 votos deram-lhe o terceiro mandato, e, em 2012, foi  vice-campeão nas urnas, obtendo 8.766 votos.
Assim como não se envergonha em dizer que passou fome, frio e morou de favor, como o próprio nome evidencia, Astro de Ogum, que é filho de Oxumaré com a cabeça emprestada para Ogum, também não esconde sua opção religiosa, pelo contrário, fala com orgulho que, abaixo de Deus, os guias o conduziram na sua trajetória de sucesso.

“Há mais de três décadas atuo como pai de santo em São Luís, e foi pela umbanda que enveredei para política, pois no meu primeiro mandato, certamente, além dos meus amigos, os meus irmãos de religião me fizeram conquistar uma cadeira na CMSL. Com o passar dos anos, em razão do trabalho social que desenvolvo em prol dos menos favorecidos, ampliei minhas bases e, atualmente, para que tenham ideia do fenômeno Astro de Ogum em São Luís, possuo vários assessores evangélicos”, declinou.

Além da religião e do social, a cultura é outro pilar muito forte na base eleitoral do atual presidente, prova disso foi que para saudar a posse do primeiro pai de santo a comandar uma Casa Legislativa no País, o pátio da Câmara de São Luís foi invadido por vários grupos folclóricos, como tambor de crioula e blocos tradicionais.

Outro ponto admirado, facilmente detectado em um bate papo de apenas cinco minutos, por exemplo, apesar do estereótipo traçado por muitos, levando em conta o jeito sisudo do parlamentar, é o lado humano e bondoso que sempre fez questão de alimentar. “Tinha tudo para ser revoltado, para não gostar do meu pai, pois sofremos muito pela ausência dele, mas quando o reencontrei e descobri que estava doente, prestei toda a assistência para salvá-lo, o que só não foi possível porque chegou o momento escolhido por Deus”, afirmou.

Diante do relato acima, é facilmente perceptível que o vereador sempre fez questão de ter nas mãos o comando da vida dele, o que foi possível com garra, determinação e o reconhecimento de todos aqueles que em mais de uma década, procurou fazer o que o coração mandava, digo, ajudar o próximo. “Hoje, este momento evidencia que o nosso destino, além de Deus, só depende de cada um de nós. Das nossas opções e escolhas, sejam elas boas ou não”.

Dono de uma habilidade política invejável, o presidente não esconde que dentro da CM, bem como no cenário político local, diante de alguns, tenha conseguido conquistar o seu espaço, entretanto, perante outros, infelizmente, precisou impor, porém sem destratar ou passar por cima de quem quer que fosse, usando, apenas, uma miscelânia de atributos, dentre os quais, a sabedoria para analisar com frieza e cautela as situações em sua volta, a paciência para saber o momento certo de avançar ou recuar, a inteligência para tomar as decisões mais favoráveis em prol do projeto político e, sem sombra de dúvida, o espírito de equipe, espirito esse que o fez ser aclamado por todos os pares, fato que o enche de orgulho e satisfação.

“Não há como não se orgulhar de fazer parte, a partir deste momento da galeria de figuras importantes de nossa história, como Simão Estácio da Silveira, que em dezembro de 1619 fundou esta Câmara, a quarta mais antiga do país, com um histórico de lutas e de conquistas. Neste legislativo, que vem enriquecendo a história do Maranhão a cada dia,  passarem personagens, como o libertador Manoel Beckman, os ex-governadores João Lisboa, Matos Carvalho e Luiz Rocha, além de Henrique Leal, José Cupertino e Benedito Pires Primeiro,  além dos atuais colegas de plenário, todos com suas histórias de superação”, disse.

Astro de Ogum substituiu ao colega Isaías Pereirinha, parceiro de muitas lutas e tem como primeiro vice-presidente outro grande expoente da política municipal, que é o vereador Chico Carvalho, que já presidiu o parlamento municipal por três  vezes consecutivas.

“Este é um momento ímpar na vida de um vereador como eu, que emergi das camadas menos favorecidas, por isso, peço a Deus que me ilumine para que possa transpor outra vez as barreiras que a vida irá me impor na condução desta Casa Parlamentar”, finalizou.(ICL)

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!