Dragões da Real desiste de enredo sobre Joaosinho Trinta
Tecnologia do Blogger.

Dragões da Real desiste de enredo sobre Joaosinho Trinta

“Jamais uma homenagem pode ser paga”, diz presidente da Dragões sobre enredo para Joãosinho Trinta


A Dragões da Real trabalhava com a ideia de levar para o Anhembi o enredo sobre Joãosinho Trinta, mas desistiu. Isso depois que a família do carnavalesco, que morreu em 2011, pediu dinheiro para que a escola fizesse a homenagem, conforme noticiou a coluna “Gente Boa”, do jornal O Globo.Ao Setor 1, o presidente da Dragões, Renato Remondini, confirmou que o enredo estava entre as sete possibilidades da escola, e lamentou o rumo que as negociações tomaram.

Segundo o dirigente, não houve negociação direta da escola com a família de Joãosinho, de São Luís (MA). Tudo foi tocado pelas pessoas que sugeriram o enredo a escola.
“O tema nos agrada e vai continuar agradando, mas nesse momento, com essa situação de solicitação de dinheiro, não concordamos”, declara. O presidente afirma que os responsáveis por negociar o enredo revelaram mais um problema: a família do carnavalesco teria sido contra também por questões religiosas.
A situação não é totalmente nova para a Dragões. Para o Carnaval de 2017, no enredo sobre “Asa Branca”, a escola buscou a editora que detém os direitos da música de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira. Chegaram a um acordo e a agremiação pagou o que a lei exigia, “para evitar um desgaste no futuro”, conta. A agremiação faturou o vice-campeonato.
“No caso da musica, há os direitos autorais. Mas se você vai homenagear uma personalidade, você vai pagar por isso? Não faz sentido. A família tinha que se sentir lisonjeada”, lamenta.
Enredo definido
Remondini diz que o enredo nunca foi prioridade. “Recebemos mais de 100 propostas de enredos. Coisas estapafúrdias e coisas maravilhosas. Joãosinho estava entre as maravilhosas, mas não deu certo e fomos atrás de outras coisas”, afirma o dirigente.
O presidente diz que a escola, inclusive, já definiu o enredo, que será divulgado no dia 10 de junho, em feijoada na sede da agremiação. Ele só adianta que não será um desfile patrocinado – e nem uma homenagem.
“Optamos por outra linha de enredo. Como o Carnaval de São Paulo terá muitas homenagens a personalidades (em 2018), a gente entendeu por bem seguir outro rumo para não ficar repetitivo”, explicou.
Memória
Joãosinho Trinta já foi enredo no Carnaval de São Luís e do  Rio, em 1990, com as escolas Flor do Samba (O Arquiteto da Ilusão), a escola foi campeã. A União da Ilha ficou em 7º lugar com “Sonhar com rei dá João”. O título remete ao “Sonhar com rei dá leão”, assinado por Joãosinho na Beija-Flor campeã de 1976.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!