Exposição “Tempo de Almanaque, em andamento na Galeria Trapiche
Tecnologia do Blogger.

Exposição “Tempo de Almanaque, em andamento na Galeria Trapiche

Galeria expõe almanaques que marcaram época
A estética, grafia e as informações de consumo, cultura, moda e comportamento que circularam no Brasil por meio dos Almanaques de Farmácia a partir do início do século XIX estão na exposição itinerante “Tempo de Almanaque”, na Galeria Trapiche, das 9h às 13h e das 14h às 18h. A exposição, que permanece em cartaz até o dia 16 de dezembro, integra a programação da 10ª Feira do Livro de São Luís. Durante o período da feira, o horário se estenderá até às 20h.

Promovida pelo Departamento Nacional do Sesc, a exposição apresenta publicações que atuavam como veículos de publicidade de medicamentos e cumpriam com o atual papel dos propagandistas. O público pode apreciar uma coletânea de raridades retiradas do acervo pessoal da pesquisadora e escritora Yasmin Nadaf, da década de 1930 até 1980. A exposição é dividida em seis abordagens, como histórico, publicidade farmacêutica, lazer nos almanaques, tempo e espaço, utilidades e sobre a mulher.
Nos almanaques continham informações consideradas de utilidade pública como fases da lua, épocas de plantio e remédios para diversos males, sempre unidos a passatempos, textos literários, carta dos leitores, entre outros. As publicações eram distribuídas de forma gratuita e foram responsáveis por popularizar a ciência nos lares brasileiros como prática de lazer para ser ensinada e repetida entre a família.
Biotônico
Um dos almanaques mais famosos foi o Almanaque do Biotônico. Para divulgar o famoso fortificante, Monteiro Lobato, amigo do farmacêutico Candido Fontoura, criou o personagem Jeca Tatu. Esse vivia em uma casinha de sapê e sofria do mal do amarelão, sendo curado graças às propriedades medicinais do remédio que dava nome ao almanaque.
O evento prevê ainda duas palestras, sendo a primeira sobre a questão de gênero, com Beatriz Sousa, no dia 30, às 17h, e outra sobre moda, com Diego Lobato, sendo que esta última ainda não tem data especificada.
Os almanaques de farmácia já ocuparam lugar de destaque nos lares brasileiros. Tanto é verdade que alguns exemplares vinham acompanhados por barbantes, para serem pendurados em paredes ou portas, ao alcance da família. Estas publicações cumpriram, durante décadas, a função de informar e entreter. Por vezes, faziam o papel de cartilha, auxiliando adultos e crianças na alfabetização e no aprendizado da leitura.
Por outras, atuavam como agentes de civilização e progresso, divulgando novos hábitos de higiene e colaborando com a prevenção de doenças e o saneamento urbano. Muitas informações úteis eram reunidas em jogos, textos literários, calendários, propagandas, cartas de leitores e até passatempos.
Serviço
O quê
Exposição “Tempo de Almanaque”
Quando
Até o dia 16 de dezembro
Onde
Galeria Trapiche (Praia Grande
Entrada franca


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!