Herberth Pereira (Betinho)
Tecnologia do Blogger.

Herberth Pereira (Betinho)


Por Oliveira Ramos 

“Um dia, você vai perceber que, quem é verdadeiro, vai estar do seu lado, até mesmo quando você menos merecer.”

Fazer rádio, ser Radialista, sempre foi algo bom. Massageia o ego – e hoje já existe quem ganhe dinheiro com a profissão. Mas, sempre haverá quem faça rádio por diletantismo. Algo pessoal. E, uma dessas coisas que eram prazerosas, era receber elogios que diziam: “você tem uma voz maravilhosa”.

No Brasil, muitos marcaram passagem e fizeram nomes de destaques pelo simples fato de terem voz bonita. Luiz Jatobá, Gontijo Theodoro, Ivon Cury, Doalcei Bueno de Camargo, Rui Porto e tantos outros.

Não está longo o período que, para fazer rádio (locução) alguém precisava, além de ter voz aceitavelmente bonita, saber falar, haja vista que, em rádio, o profissional não pode falar bobagem. Falar errado elimina qualquer um. E, antes, se fazia “prova” e/ou testes para ser admitido como Radialista.

Mas, há também aqueles que, independentemente da voz, precisam ter carisma, carregado com uma considerável dose de empatia. O bom humor faz parte, e, melhor ainda, quando consegue passar o bom humor para o ouvinte.

Ganha ponto também o “bonachão”. E é com uma dessas criaturas carregadas de empatia, bonachona, que produzimos a nossa vigésima-oitava edição da série “Nossa gente – todos no mesmo pódio”: HERBERTH DE JESUS PEREIRA, por nós do meio, tratado como “Betinho”.

Maranhense de São Luís, “Betinho” é uma dessas criaturas que Deus - merecendo todas as glórias e honras - colocou no mundo para servir. E “Betinho” chegou neste nosso mundo, no dia 3 de agosto de 1954, por intermédio de Mamud Chain (sírio libanês) e Beatriz Marta Pereira.

Radialista dos bons e pessoa humana incomparável. Faz parte do “cast” da Rádio Educadora Rural do Maranhão e ali está desde o século passado. Por anos produziu o ótimo programa musical de rememorações, “Eu, você e o amor”, veiculado nas noites dos sábados e domingos.

E foi exatamente por conta do amor, que “Betinho” conheceu Creuza Coelho Pereira, sua mulher, amante e amiga, com quem teve o casal de filhos Herberth Júnior e Giselle Coelho Pereira, que já lhes deram os netos Herberth Neto e Benjamin Coelho.

Por anos, “Betinho” foi o braço direito de José Raimundo Rodrigues comandando o bingo Domingão da Sorte e, mais tarde, na TV Difusora com o programa Maranhão TV.

Atualmente licenciado para tratamento de saúde na Rádio Educadora, “Betinho” é peça importante e fundamental como Secretário Administrativo do Sindicato dos Radialistas do Maranhão, além de ser Presidente do Comitê de Imprensa da Câmara Municipal de São Luís, já no terceiro mandato.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!