Castelão ainda não tem data para ser liberado para jogos do Estadual
Tecnologia do Blogger.

Castelão ainda não tem data para ser liberado para jogos do Estadual

Sedel diz que não há prazo para problema da drenagem ser corrigido


Começou o trabalho de recuperação de drenagem do Castelão

ESPORTE - JORNAL O ESTADO DO MARANHÃO - O Estádio Castelão está agonizando. Sem manutenção adequada pela empresa que cuida do gramado, no fim de semana, dois jogos do Campeonato Maranhense tiveram de ser adiados por causa das condições precárias do gramado, que se encontra comprometido por causa do entupimento de parte do sistema de drenagem, o que provoca a formação de várias poças. O que antes era um imenso e belo tapete verde, hoje parece mais um campo de várzea.

Fontes confirmam que o caro e sensível gramado do Castelão não recebe os devidos cuidados desde que a contratação da atual empresa que assumiu a responsabilidade de tratar do campo. A eficiente drenagem de antes, agora está comprometida, por falta de manutenção. Com as chuvas, o campo fica alagado inviabilizando a realização de jogos. “Antes tinha até 12 pessoas trabalhando no gramado do Castelão. Hoje, só uma ou duas pessoas. Acho que para, cortar gastos, a empresa responsável pela manutenção do gramado está negligenciando o trabalho”, revelou uma fonte que não quis se identificar.
Procurada pela reportagem de O Estado, a empresa responsável pela manutenção do gramado do Castelão não confirmou quanto tempo levará para liberar novamente o campo para que possam ser remarcados os jogos no local. Com a interdição do Nhozinho Santos, o Gigante do Outeiro da Cruz é a única opção para os clubes de São Luís.
Apesar de não existir nenhum posicionamento oficial de quando o Castelão estará pronto para receber jogos, a Federação Maranhense de Futebol (FMF) vai reprogramar para sábado e domingo as partidas que foram adiadas no último fim de semana. Moto x Cordino deve ser no sábado, 9, e Sampaio x Maranhão, no domingo, 10.
O secretário estadual de esporte e lazer, Márcio Jardim, responsável pelo Castelão, culpou a quantidade de jogos realizados no estádio como a causa do problema. “Não houve determinação da pasta para adiar jogos nem mesmo determinação de prazo para retomá-los naquela praça. Com exceção das chamadas Arenas [construções mais modernas feitas para Copa do Mundo], o gramado do Castelão, apesar de ser um tipo de grama menos utilizada nos dias de hoje, é um dos melhores do Brasil, exatamente porque tem rigor no seu trabalho de manutenção. A carga pesada de jogos não existe em nenhum campeonato estadual no Brasil. Aqui temos quatro times que mandam seus jogos no mesmo local. Recentemente, o Sampaio jogou no Castelão pela Copa do Nordeste e tivemos também o Campeonato Brasileiro Sub-17. Com tantos jogos e até treinos, seria quase impossível manter a qualidade do gramado”, manifestou-se o secretário por meio de uma rede social.
Além da quantidade jogos, o secretário Márcio Jardim, culpa “São Pedro” pela falta de condição de jogo no campo do Castelão. “Soma-se a isso o fortíssimo volume de chuvas que tem caído sobre a capital maranhense, especialmente na semana passada. Condições determinadas por fenômenos da natureza já fizeram adiar jogos e rodadas de futebol em todas as partes do planeta. Decisão esta que é de inteira responsabilidade de quem organiza os campeonatos. A Sedel apenas cede o estádio para os eventos. De resto, as críticas partem de fontes que parecem sofrer de algum tipo de estranha abstinência”, esquivou-se o secretário Jardim.
 

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!