Elza Soares empolga plateia no Central Park, em Nova York
Tecnologia do Blogger.

Elza Soares empolga plateia no Central Park, em Nova York

Elza Soares se apresenta no Central Park, em Nova York

O sol de verão brilhava por volta das 18h e a fila já era longa para o show de sábado à noite, no Central Park, em Nova York. Muitos brasileiros, mas também americanos, queriam ver Elza Soares, a "destemida e venerada lenda do samba", como a chamou o "New York Times".


Ela subiu ao palco em torno das 21h, depois da abertura da noite, com a energética Liniker e seus Caramelows. Sentada no trono, atacou o repertório do show "A Mulher do Fim do Mundo", baseado no álbum com o mesmo título, de 2015 ­–o 34º de sua carreira e o primeiro só com canções inéditas.

Se algum desavisado esperava uma apresentação de samba tradicional, com pandeiro e cavaquinho, deve ter se assustado. A Elza do "Fim do Mundo" é uma fênix que mais uma vez renasceu, agora pelas mãos "desse grupo talentosíssimo de músicos paulistas"­ –como ela disse no palco do Brasil Summerfest, uma seção do Summer Stage, que acontece todo verão no parque nova-iorquino.

O disco marca o encontro da cantora popular carioca com músicos da vanguarda contemporânea paulistana, como o baterista e produtor Guilherme Kastrup, Rodrigo Campos, Kiko Dinucci, Rômulo Fróes e Celso Sim

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!