Com Guarnicê, alunos foram pela 1ª vez ao cinema: “Achei a tela muito grande e aprendi a não poluir”
Tecnologia do Blogger.

Com Guarnicê, alunos foram pela 1ª vez ao cinema: “Achei a tela muito grande e aprendi a não poluir”



Uma média de 2 mil estudantes de escolas públicas das redes estadual e municipais da Região Metropolitana de São Luís aproveitaram aulas especiais durante toda esta semana. Com apoio e mobilização do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), crianças, jovens e também adultos assistiram às exibições da 40ª edição do Festival Guarnicê de Cinema, que encerrou na sexta-feira (9).


Jhonatan Cristian Nunes Costa, de 11 anos, estuda em Paço do Lumiar, no 6º ano da Unidade de Ensino Básico (UEB) Garrastazu Médici. Foi a primeira vez que o menino e muitos outros tiveram contato com o cinema. Ele assistiu às mostras Guarnicêzinho e Jovem, exibidas no Teatro da Cidade, que trouxeram curtas-metragens animados e produzidos por estudantes de educação fundamental de escolas públicas do Espírito Santo, além de filmes de produção local. O estudante conta o que mais o impressionou: “Achei a tela muito grande e os filmes também foram muito legais, a gente aprendeu muito, eu aprendi a não poluir o mar”.



Claudenilson Mesquita de Oliveira, 11 anos, é da mesma turma de Jhonatan e, para ele, foi uma experiência estimulante ir ao cinema com os colegas: “Eu gostei, foi uma aula diferente, a gente se divertiu junto, aprendeu”. Já David Conceição da Silva, 12 anos e estudante do 7º ano, foi tocado pela cultura maranhense abordada em um dos curta-metragem exibidos. “O que eu gostei mais foi o que teve a música do Pai Francisco, porque contou a história do boi”, afirmou.

São conhecimentos que, para o professor de Matemática Welison da Silva, enriquecem as experiências em sala de aula e contribuem com a formação integral dos alunos. “Essas crianças são muito impactadas por essas ações, porque normalmente têm pouco acesso ao cinema, alguns estão vindo pela primeira vez. O Governo do Estado facilitar esse contato com a arte e especialmente com cinema, que traz tantos aprendizados, é muito bom”, disse o professor.

Formação de plateia

Iniciativa do Núcleo Arte e Educação, ligado ao setor de Supervisão de Currículo da Seduc, a ida dos estudantes de escolas públicas com o apoio do Governo é parte de um projeto maior desenvolvido pela secretaria em parceria com o Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Universidade Federal do Maranhão. De acordo com uma das organizadoras da ação, a professora Ione Antônia Pereira, o objetivo é formar plateia para espetáculos artísticos aliado à educação dos estudantes.

“Reconhecemos esse papel fundamental da arte como instrumento de motivação, mobilização e formação social e humana desses estudantes. Oferecendo esse contato, consideramos que eles podem se desenvolver melhor e também poderão desenvolver o gosto pela apreciação, além de assumir a condição de sujeitos, de protagonistas em suas próprias histórias”, afirmou Ione.

Para as atrizes Linda Barros e Laura Neres, que atuaram em um dos filmes assistidos pelos estudantes e que depois puderam se reunir com a plateia, trata-se de um incentivo ao desenvolvimento artístico e cultural do estado. “Sou também professora e sei como esse contato com a arte é depois sentido na sala de aula. Enquanto artista, só se pode elogiar, porque é assim que se garante um novo fôlego para a produção local e também nacional. É maravilhoso”, concluiu.

O 40° Festival Guarnicê de Cinema aconteceu no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho; Cine Teatro da Cidade (antigo Roxy) e na sede provisória do Departamento de Assuntos Culturais (DAC), da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na Rua Humberto de Campos, no Centro. Na programação, mostras competitivas e não competitivas, exposições e lançamentos. O evento foi uma realização do DAC, da Ufma e teve o patrocínio do Governo do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!