Chaguinhas faz grave denúncia sobre distribuição de placas de táxi
Tecnologia do Blogger.

Chaguinhas faz grave denúncia sobre distribuição de placas de táxi

O vereador de São Luís, Francisco Chaguinhas (PP), ocupou a tribuna do plenário da Câmara Municipal de São Luís para fazer uma denúncia bombástica que merece atenção da Polícia Federal e Ministério Público do Maranhão sobre possível distribuição de placas de táxi por apoios políticos.

De acordo com o vereador, as mais de 500 placas de táxi aprovadas pelo Legislativo Municipal estão virando moeda de troca por apoios políticos e ninguém até agora conseguiu descobrir quem são os verdadeiros envolvidos.


“Ninguém sabe se é o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ou Canindé Barros que está distribuindo as placas, que deveriam ser destinadas às pessoas que precisam trabalhar. Não são todos, mas alguns vereadores estão distribuindo essas placas. Os envolvidos podem ser chamados e responder na justiça por isso. Isso é um crime”, denunciou o vereador progressista.

Ainda sobre as placas de táxi, Francisco Chaguinhas citou o caso de um senhor de 74 anos, identificado por Amadeu Pinheiro da Silva, morador da Avenida 03, Quadra 194, Casa 15, Jardim São Cristóvão, que foi humilhado por um auxiliar do secretário Canindé Barros ao tentar conseguir uma placa de táxi para trabalhar. Vale ressaltar que o mesmo é taxista e encontra-se sindicalizado.

Após a humilhação por parte da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), Amadeu entrou em depressão e deixou sua família preocupada com a situação. Com esse episódio, o vereador Chaguinhas convidou os parlamentares a fazerem uma visita à casa de Amadeu Pinheiro e conhecer de perto a situação.

Para finalizar a denúncia, Chaguinhas falou da falta de respeito que o funcionário da SMTT e considerado braço forte de Canindé teve com um senhor de 74 anos. “Essa é uma gestão penerária; que humilha, segrega direito, maltrata pessoas e acima de tudo abandona o cidadão. Para onde foram essas placas? Quem são esses vereadores que estão distribuindo essas placas? Indaga ele, e acrescenta Eu não sou. Agora o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Canindé Barros sabem para onde estão indo essas placas”- afirmou Chaguinhas.

Lei obriga instalação de brinquedotecas
em hospitais e clínicas de São Luís


Brincar é uma medida indispensável para o desenvolvimento e bem-estar de uma criança. Dentre as inúmeras funções das brincadeiras, destacam-se a possibilidade de conhecer o mundo, brincar pelo prazer de brincar, como um ato recreativo e prazeroso que satisfaz a necessidade de atividade e ocupação do seu tempo, além de facilitar a socialização.

Crianças internadas em hospitais podem ter abalos físicos e psicológicos acarretando mudanças estruturais. Elas são submetidas aos constantes procedimentos e rotinas hospitalares, ficam distanciadas da família, escola, brinquedos, amigos, de todo um ritmo de vida que dá lugar a sentimentos de dor, angústia, tristeza e medo da hospitalização, de acordo com pesquisa publicada no site psicologado.com em junho de 2012.

Os hospitais e clínicas de São Luís são obrigados por meio da Lei nº 239 de 17.04.2012, de autoria do vereador Armando Costa (PSDC), a oferecerem brinquedotecas, que são espaços voltados para interação de crianças com brinquedos e jogos educativos.

Segundo o Armando Costa, a implantação desses espaços permite que as crianças internadas não sofram uma mudança severa na rotina. “A brinquedoteca ajuda acompanhantes e pacientes a sentirem-se em um ambiente confortável, tirando a impressão que o hospital é um lugar de extrema preocupação e tristeza”, destacou o vereador.

Para a pediatra Dilma Farias, as brinquedotecas são indispensáveis no tratamento e recuperação de crianças, porque os pequenos demoram a se recuperar quando saem totalmente da rotina, dos amigos e família.

“Os brinquedos e cores liberam substâncias que devolvem prazer, trazendo a ideia que as crianças não saíram do ‘mundinho’ delas por estarem doentes. Sair do leito ou ter a oportunidade de brincar melhora o psicológico dos pacientes proporcionado uma recuperação mais rápida”, disse a pediatra.

Com o cumprimento dessa lei do vereador Armando Costa, as crianças de São Luís terão recuperação mais rápida e a superlotação nas pediatrias irão acabar. O poder público e instituições de saúde particulares têm obrigação de acatar esse sistema. O Vereador comunitário trabalha incessantemente na Câmara Municipal de São Luís e junto ao Executivo Municipal para que os anseios da população ludovicense sejam alcançados.

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!