Usuários alegam que má qualidade de ônibus não justifica reajuste
Tecnologia do Blogger.

Usuários alegam que má qualidade de ônibus não justifica reajuste

Aumento de tarifas de coletivos é de 11,8% e começa a vigorar hoje; Canindé Barros, afirma que reajuste cobre o aumento dos custos do setor.

DOIS  ônibus quebraram na manhã de ontem, no centro de São Luís

Cidades - Jornal o Estado do Maranhão - 25.03.16

Por causa do feriadão da Semana Santa, muita gente deixou São Luís e viajou para cidades do interior maranhense, mas quando retornarem para a capital e saírem para o trabalho na segunda-feira, dia 28, vão ter uma surpresa pouco agradável: terão de pagar R$ 0,30 a mais na passagem de ônibus. O reajuste passa a valer a partir de hoje e, mesmo com a cidade mais vazia, o aumento provocou muitas reclamações nas ruas e nas redes sociais. Para os usuários, a precariedade do sistema de transporte coletivo não justifica o reajuste. Na Rádio Mirante AM, o secretário de Transportes, Canindé Barros, alegou que reajuste cobre aumento de custos do setor.


O anúncio do reajuste tarifário foi feito no início da noite de quarta-feira, dia 23. Imediatamente, muitos usuários do Sistema de Transporte Coletivo de São Luís usaram as redes sociais para se manifestar contra a medida. Na página de O Estado em uma rede social, a postagem com a notícia teve vários comentários. “Resolver os problemas relacionados a esse transporte, que é bom, nada”, disse Patrícia Matheis. William Braga lembrou: “Este é o terceiro aumento em um ano e meio”. No site, a notícia de que a Prefeitura de São Luís aumentou passagem de ônibus após reunião com empresários foi compartilhada 3.883 vezes.


Ontem, quem saiu de casa para o trabalho durante a manhã teve mais motivo para ficar insatisfeito com o novo reajuste, sobretudo os passageiros de dois coletivos que quebraram na Rua das Cajazeiras, no Centro. Os coletivos fa­zem linha para bairros da área Itaqui-Bacanga, uma das regiões mais populosas da capital e onde os moradores fazem constantes reclamações sobre a qualidade do serviço. Na região, a insatisfação é tanta que acabou provocando o surgimento e consolidação de um serviço irregular de transporte, os táxis-lotação, chamados popularmente de “carrinhos” e que são a preferência de muitos moradores.

Por causa do reajuste, uma manifestação foi marcada para a segunda-feira, dia 28, convocando as entidades estudantis e sociais para protestarem contra o novo preço da tarifa. O protesto está marcado para as 15h, com concentração na Praça Deodoro, centro de São Luís.
Abusivo
Nas ruas, também são muitas as reclamações. A universitária Maria Luiza Lima de Moraes disse que o aumento é abusivo. “A passagem aumenta todos os anos e não tem nenhum retorno para a população”, comentou. Moradora do Bairro de Fá­tima, ela vai pagar mais caro não apenas por causa do reajuste, mas também porque vai passar a trabalhar no São Cristóvão. “Como eu moro no Bairro de Fátima, eu resolvo tudo que preciso no Centro, que é mais perto e a passagem, mais barata. Mas trabalhando no São Cristóvão, vou ter de pagar a integrada, que é mais cara”, afirmou.

O auxiliar contábil Lucas Aurélio Vieira mora no Turu e afirmou que a qualidade do transporte não justifica o reajuste. “A gente anda em ônibus lotados, que demoram a passar, sem segurança, já que estão cada vez mais comuns os assaltos. Quem depende daqueles elevadores também têm dificuldade, já que eles vivem quebrados”, comentou.

A técnica de nutrição Mary Rose Silva Costa Leite reclamou dos motoristas e cobradores. “Eles são muito mal-educados, tratam a gente mal, nem sempre param nas paradas, e a passagem vai ficando cada vez mais cara. Eles fazem greve, os empresários dizem que não podem pagar o salário e a Prefeitura aumenta as passagens. No fim das contas, quem sofre é a população”, disse. Ela mora no Coroadinho e paga quatro passagens todos os dias. “Além de trabalhar, sou estudante. Hoje, gasto
R$ 150,00 com passagem por mês. Ainda não calculei o quanto vou gastar a mais”, afirmou.

O estudante do ensino técnico Rayanderson Silva dos Santos falou de outro problema enfrentado pelos usuários do sistema de transporte coletivo. “Nem todas as paradas têm abrigo, e a gente não tem como se proteger da chuva e do sol. Eu moro na Cidade Operária e lá a gente fica pelo menos meia hora esperando pelo ônibus. Quando ele vem, é lotado ou nem para”, reclamou.
Justificativas
Em entrevista à Rádio Mirante AM, o secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, justificou o reajuste afirmando que o percentual de 11,8% cobre o aumento dos custos do setor com insumos como combustível e peças. “Estamos repassando a inflação e evitando novas paralisações do setor, já que, segundo os empresários, eles não têm condições de arcar com o pagamento e novo reajuste salarial dos rodoviários em maio deste ano. Estamos cobrindo toda a defasagem acumulada pelo sistema em 2015”, disse. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET) reivindicava reajuste de 22%.

Ainda segundo Canindé Barros, o edital de licitação para o sistema de transporte coletivo será divulgado na próxima semana. O documento seria divulgado dia 10, mas o prazo não foi cumprido por pendências finais em sua elaboração. De acordo com o gestor, os últimos ajustes no edital já foram feitos e, após a divulgação, será aberto prazo para a apresentação de propostas das empresas interessadas em ingressar no mercado local.
Histórico dos reajustes de tarifa
2016 - O novo reajuste no valor das tarifas de ônibus, de 11,8%, foi anunciado no início da noite de quarta-feira, 23, após reunião entre representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET), que alegou dificuldades financeiras para a manutenção do serviço, sendo necessário um reajuste tarifário para cobrir os custos do setor.

2015 - Este foi o terceiro em menos de dois anos. Em 27 de março de 2015, a Prefeitura reajustou as passagens em 16%, mas, depois de muita polêmica, o prefeito voltou parcialmente atrás na medida e a tarifa nível quatro, que custaria R$ 2,80, passou a custar R$ 2,60. Na ocasião, a SMTT justificou que o aumento foi uma tentativa de equilibrar o sistema de transporte da capital maranhense, que está sendo prejudicado com as constantes perdas financeiras.

2014 - O aumento concedido em março do ano passado aconteceu apenas 10 meses após o reajuste de 2014, ocorrido em junho, quando o preço das passagens de ônibus sofreu acréscimo de R$ 0,30. O reajuste no valor das tarifas foi o desfecho da greve dos rodoviários, que já se estendia por 16 dias. Além do reajuste da tarifa do transporte coletivo, houve também a extinção da tarifa social (domingueira), que vigorava desde 2010.

2010 - O reajuste tarifário de 2014 quebrou um ciclo de quatro anos com o preço das passagens congelado. O último aumento havia sido anunciado em fevereiro de 2010, quando o valor das passagens das linhas integradas passou de R$ 1,70 para R$ 2,10. O reajuste pôs fim a uma disputa judicial travada entre o Município e o SET que desde 2005.

2004 - Nesse ano, o SET interpôs uma ação ordinária pedindo a recomposição da planilha de custos, obtendo liminar favorável que foi derrubada posteriormente pelo plenário do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ). O caso chegou a tramitar no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).
FALA, POVO!
O que você achou do aumento das passagens de ônibus em São Luís?
“Se o aumento da passagem fosse revertido em melhoria do serviço prestado ao usuário, não teria problema, mas o sistema é precário”
Maria Luiza Lima de Moraes,universitária, moradora do Bairro de Fátima
“O preço da tarifa de ônibus de São Luís não condiz com a realidade do transporte que a gente tem”
Lucas Aurélio Vieira, técnico contábil, morador do Turu
“O transporte em São Luís não tem segurança. A gente anda com medo de ser assaltado e ainda vamos ter que pagar mais caro”
Mary Rose Silva Costa Leite, técnica em nutrição, moradora do Coroadinho
“O transporte que a Prefeitura nos oferece hoje não compensa o aumento da passagem. Os ônibus são lotados, demoram. Não acho justo”
Rayanderson Silva dos Santos, estudante de escola técnica, morador da Cidade Operária
NÚMERO
760 mil
 usuários utilizam o sistema de transporte coletivo de São Luís
TARIFAS
Novos valores das passagens de ônibus
Quanto era Quanto ficou
R$ 1,90 R$ 2,20
R$ 2,20 R$ 2,50
R$ 2,60 R$ 2,90
R$ 2,80 R$ 3,10

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!