Homenagens e premiações encerram 39º Festival Guarnicê de Cinema
Tecnologia do Blogger.

Homenagens e premiações encerram 39º Festival Guarnicê de Cinema


 SÃO LUÍS – Depois de uma semana intensa de arte, imagens, sons, ritmos e cores que propôs novos olhares e novas experiências cinematográficas, o 39º Festival Guarnicê de Cinema chegou ao fim com cerimônia realizada na noite do último sábado (11), no teatro Arthur Azevedo, premiando trabalhos e homenageando personalidades marcantes da cultura e do cinema brasileiro.  O Festival promovido pela Universidade Federal do Maranhão mais uma vez cumpriu o seu papel de informar, formar opinião, plateias e novos talentos.


Para a diretora do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC), Fernanda Pinheiro, o Guarnicê sempre busca por inovação com resultados de impactos. “Apresentamos novidades que superaram nossas expectativas com um público bem diversificado. Tivemos mais de três mil espectadores nas Mostras ‘Guarnicezinho’ e ‘Jovem’, por exemplo. Pela primeira vez, o Guarnicê foi até a escola, algo que somou ao festival. O encontro com realizadores promoveu grandes debates e contou com um expressivo público e a qualidade dos nossos filmes foi muito enfatizada pelos nossos jurados”, avaliou.

Qualidade, que segundo a professora Cecília Leite, que compôs o júri oficial ao lado do cineasta e homenageado desta edição, Neville D’Almeida, e da diretora de animação e fundadora do Festival Anima Mundi, Aída Queiroz, provocou dificuldades na avaliação dos filmes. “Realmente, o nível técnico, estético e artístico das obras é muito alto. Nós, do júri, tivemos dificuldades em selecionar essas obras porque tivemos que realmente usar os critérios técnicos de avaliação.

Então, procuramos ser o mais justo possível para escolher as categorias exatas para cada filme, curta ou longa para que eles possam se sentir justamente premiados pelas categorias pelas quais eles concorreram”, afirmou.

A reitora Nair Portela realçou o caráter do Guarnicê de projetar a cultura maranhense por meio do cinema. “Nós temos uma cultura riquíssima, um povo maravilhoso e nós precisamos mostrar isso para o mundo, e o cinema é um dos caminhos”. Para dar continuidade à missão do quarto maior festival de cinema do país, o dia 21 de novembro já foi agendado para o lançamento oficial do 40º Festival Guarnicê de Cinema.

Homenageados
Na sua 39ª edição, o Festival Guarnicê de Cinema homenageou o cineasta Neville D’Almeida. O cineasta é dono da terceira maior bilheteria do país com a “Dama da Lotação”, um dos fundadores do movimento marginal. Para ele, o cinema maranhense está evoluindo e alcançando o seu devido espaço em todo o país.

“Estou muito emocionado e feliz por estar neste grande festival de cinema. O cinema do Maranhão é emergente, que precisa ocupar seu espaço no Brasil e no mundo. É o cinema brasileiro que está nascendo aqui porque é um lugar rico em cultura, tradição, cheio de criatividade, sinceridade. Vamos projetar o Guarnicê para o mundo”, declarou o cineasta emocionado.

Ao lado de Neville, a técnica em assuntos culturais, Maria do Carmo Nunes, da equipe do DAC, também recebeu homenagens e o troféu Guarnicê das mãos da reitora Nair Portela. Um símbolo de gratidão por todos os serviços prestados por ela ao Festival Guarnicê. Surpresa, Maria do Carmo agradeceu aos amigos. “Estou muito honrada pela homenagem porque no cotidiano trabalhamos intensamente da melhor forma possível e não imaginamos que as pessoas do dia a dia podem fazer essa referência ao nosso trabalho”.

Premiados
O cineasta Arturo Saboia recebeu o trófeu Guarnicê Menção Honrosa de Roteiro pelo filme “O Assalto”. Saboia dedicou o prêmio a todos os envolvidos na produção. “Esse prêmio aqui é coletivo porque o projeto do filme partiu da Mavi Simão pelo projeto Cinerama, que reuniu eu e mais quatro roteiristas. Então é um projeto feito por diversas mãos”.

A atriz Rosa Ewerton ganhou Menção Honrosa pelo filme “O signo das tetas”, de Frederico Machado. Emocionada, Rosa falou sobre os desafios de ser atriz no Maranhão. “Não esperava, pois é minha primeira participação no Guarnicê como atriz. Dedico o prêmio aos meus 37 anos de carreira no teatro que agora se inicia no cinema. Dedico ao meu filho por toda força que me dá. Esses momentos aqui compensam as dificuldades que enfrentamos. Dedico também aos meus colegas de teatro e ao Frederico por confiar em mim”, declarou.
A atriz Mayana Neiva, que no festival ministrou a oficina “A construção da personagem no audiovisual”, ganhou o troféu Guarnicê de Melhor Atriz pela atuação no longa “Para minha amada morta”, de Aly Muritiba. Mayana agradeceu ao júri e elogiou a cultura maranhense.
“Muito obrigada júri. O maior presente foi ter sido acometida por este lugar, ter sido encontrada por essas ruas de São Luís, conhecer essas mulheres incríveis. Conheci um novo Brasil com tantos ritmos, expressões, com uma cultura riquíssima, cidade elétrica e bonita que transforma todo mundo. É lindo estar neste espaço fomentando o pensamento do Brasil que precisa ser olhado de dentro e o cinema leva a gente para dentro dessas questões tão fundamentais do país”.

Vencedores do 39º Festival Guarnicê de Cinema
PRÊMIO ASSEMBLEIA
·         PRÊMIO ASSEMBLEIA MAURO BEZERRA, MELHOR DOCUMENTÁRIO MARANHENSE - CLAUDIO COSTA, DE BETO MATUCK, DO MARANHÃO.
·         PRÊMIO ASSEMBLEIA BERNARDO ALMEIDA, MELHOR FICÇÃO MARANHENSE O SIGNO DAS TETAS, DE FREDERICO MACHADO, DO MARANHÃO.
·         PRÊMIO ASSEMBLEIA ERASMO DIAS, MELHOR PRODUÇÃO MARANHENSE, ESCOLHIDO PELOJÚRI POPULAR - JOCA E A ESTRELA, DA DUPLA CRIAÇÃO, DO MARANHÃO.
   PRÊMIO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DOCUMENTARISTAS – SEÇÃO MARANHÃO
·         TROFÉU ABD DE MELHOR LONGA METRAGEM NACIONAL – O SIGNO DAS TETAS, DE FREDERICO MACHADO, DO MARANHÃO.
·         TROFÉU ABD DE MELHOR CURTA METRAGEM NACIONAL – O ASSALTO, DE ARTURO SABOIA, DO MARANHÃO.
  CURTA
·          TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO - JULIA MARIANO PELO FILME AMEAÇADOS, DO RIO DE JANEIRO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ROTEIRO - GABRIEL MARTINS PELO FILME RAPSODIA PARA O HOMEM NEGRO, DE MINAS GERAIS.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - MAURÍCIO BAGGIO, PELO FILME TARÂNTULA, DO PARANÁ.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR MONTAGEM/EDIÇÃO - LUIZ GIBAN, PELO FILME 32 DENTES,DO RIO DE JANEIRO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR TRILHA SONORA - SÉRGIO PERERÊ, PELO FILME RAPSÓDIA PARA O HOMEM NEGRO, DE MINAS GERAIS.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE ARTE - FABÍOLA BONOFÍGLIO PELO FILME TARÂNTULA DO PARANÁ.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR - CHICO DIAZ PELO FILME E O GALO CANTOU, DE GOIÁS.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ - REJANE FARIA PELO FILME RAPSÓDIA PARA O HOMEM NEGRO, DE MINAS GERAIS.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME CURTA METRAGEM NACIONAL - RAPSÓDIA PARA O HOMEM NEGRO, DE GABRIEL MARTINS, DE MINAS GERAIS.
 ALÉM DO TROFÉU GUARNICÊ O MELHOR CURTA NACIONAL RECEBEU O PRÊMIO DA CIA RIO E A PREMIAÇÃO DA MYSTICA.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME CURTA METRAGEM MARANHENSE MACAPÁ, DE MARCOS PONTS, DO MARANHÃO.
 ALÉM DO TROFÉU GUARNICÊ, O MELHOR CURTA MARANHENSE RECEBERÁ A PREMIAÇÃO DA MYSTICA.
 LONGA
·          TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO - HELENA IGNEZ PELO FILME RALÉ, DE SÃO PAULO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ROTEIRO - FREDERICO MACHADO PELO FILME O SIGNO DAS TETAS, DO MARANHÃO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - PABLO BAIÃO PELO FILME PARA MINHA AMADA MORTA, DO PARANÁ.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR MONTAGEM/EDIÇÃO - FREDERICO MACHADO PELO FILME O SIGNO DAS TETAS, DO MARANHÃO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR TRILHA SONORA - GUILHERME VAZ, CRIS SCABELLO, DÉCIO7, DAN NAKAGAWA PELO FILME RALÉ, DE SÃO PAULO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE ARTE FREDERICO MACHADO PELO FILME O SIGNO DAS TETAS, DO MARANHÃO.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR - FERNANDO ALVES PINTO PELO FILME PARA MINHA AMADA MORTA, DO PARANÁ.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ - MAYANA NEIVA PELO FILME PARA MINHA AMADA MORTA, DO PARANÁ.
·         TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME LONGA METRAGEM NACIONAL PARA MINHA AMADA MORTA DE ALY MURITIBA, DO PARANÁ.
ALÉM DO TROFÉU GUARNICÊ O MELHOR LONGA NACIONAL RECEBEU O PRÊMIO DA CIA RIO E A PREMIAÇÃO DA MYSTICA.
 JÚRI POPULAR
·          TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME NACIONAL, ESCOLHIDO PELO JÚRI POPULAR - AINDA NÃO LHE FIZ UMA CANÇÃO DE AMOR, DE HENRIQUE ARRUDA, DO RIO GRANDE DO NORTE.
·           TRÓFEU GUARNICÊ DE MELHOR FILME MARANHENSE, ESCOLHIDO PELO JÚRI POPULAR -JOCA E A ESTRELA, DE DUPLA CRIAÇÃO, DO MARANHÃO.
  MENÇÃO HONROSA
·          TRÓFEU GUARNICÊ MENÇÃO HONROSA DE ROTEIRO ARTURO SABOIA PELO FILME O ASSALTO, DO MARANHÃO.
·         TRÓFEU GUARNICÊ MENÇÃO HONROSA DE ATOR GILBERTO MARTINS PELO FILME O ASSALTO DE ARTURO SABOIA, DO MARANHÃO.
·         TRÓFEU GUARNICÊ MENÇÃO HONROSA DE ATRIZ - ROSA EWERTON PELO FILME O SIGNO DAS TETAS DE FREDERICO MACHADO, DO MARANHÃO.
·         TRÓFEU GUARNICÊ MENÇÃO HONROSA JOCA E A ESTRELA, DE DUPLA CRIAÇÃO, DO MARANHÃO.


0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!