CÂMARA DE VEREADORES EM FOCO
Tecnologia do Blogger.

CÂMARA DE VEREADORES EM FOCO

Gutemberg Araújo tem projeto de conscientização da população sobre doação e transplante de órgãos



Uma campanha intitulada por “Setembro Verde”, que tem por objetivo o incentivo a doação e transplante de órgãos é objeto principal de um projeto de autoria do vereador e médico Gutemberg Araújo (PSDB), que está tramitando nas comissões técnicas da Câmara Municipal de São Luís. A proposta prevê que a iniciativa seja realizada no mês de setembro e passe a integrar o calendário oficial de eventos do município, já que comemora-se em 27 de setembro o Dia Nacional do Doador de Órgãos por iniciativa da Associação Brasileira de Transplante de órgãos.


O “Setembro Verde” tem também a finalidade de “levar a informação correta à população sobre o verdadeiro intuito do transplante de órgão e tecido, pois quanto mais se conscientizarem da importância de se tornar um doador, menor será a angustiante de espera por órgãos”, atesta o médico que exerce mandato parlamentar. Acrescenta ele que “durante o mês da campanha, o passo principal é conscientizar o doador e fazê-lo deixar claro para a sua família as suas intenções”.

Ao reafirmar que “a doação de órgãos é um ato de amor, solidariedade e respeito pela vida”, didaticamente ele explica: “do processo que envolve um transplante de órgãos o componente mais importante é o doador, que não salva apenas uma vida, mas também, permite o resgate da saúde física e psicológica de uma família envolvida com o paciente transplantado”.

Com informações estatísticas, Gutemberg Araújo acentua que “no primeiro semestres de 2013, atingimos a marca de 13,3 doadores por milhão de habitantes, próximos da meta prevista de 13,5, e arremata que “atualmente a taxa de aproveitamento dos potenciais doadores chegou a 30%, o que ainda é muito pouco. A meta a ser atingida é de 35% em 2017, e hoje temos o maior programa público de transplantes do mundo, fato que deve ser comemorado e valorizado por toda a sociedade brasileira”.


______________________________________________________________________

Lei obriga a criação do serviço de agendamento 
de consultas e exames pela internet e telefone



Quem precisa marcar uma consulta na Central de Marcação de Consultas Exames de São Luís (CEMARC), já sabe que vai dormir na fila para tentar conseguir uma senha para poder marcar um atendimento médico. Todos os dias a cena se repete na sede da central, na Alemanha, o local parece um dormitório que abriga idosos, jovens e, às vezes, crianças de colo.

Todo esse transtorno seria evitado se a Secretaria Municipal de Saúde colocasse em prática a Lei nº 387 de novembro de 2014, de autoria do vereador Armando Costa (PSDC), que cria o serviço de agendamento de consultas médicas e exames de caráter eletivo pela internet e por telefone.

O vereador conversou com a secretária de Saúde de São Luís, Helena Duailibe, e solicitou que execute a lei com urgência. “O serviço e agendamento de consultas vai reduzir as filas na central de marcação, além de reduzir os transtornos causados às pessoas que são obrigadas a dormir ao relento para conseguir um atendimento”, destacou o Armando Costa.
Não precisa muito para acabar com a fila de colchões na CEMARC, basta o Executivo Municipal colocar em prática a lei que foi promulgada em 2014. Segundo Armando, implantar uma central telefônica e uma plataforma de recepção de internet não representa um custo alto, cabe no orçamento da Prefeitura e vai beneficiar aqueles que necessitam de atendimento.
A melhoria da saúde do município também é uma pauta abordada diariamente pelo vereador Armando Costa, que luta para que os desejos da população ludovicense sejam atendidos, na Câmara Municipal de São Luís.


_______________________________________________________

"São Luís e o Maranhão pararam no tempo. Envelheceram por
dentro e sitiou São Luís no atraso", dispara vereador Chaguinhas



O Vereador Francisco Chaguinhas (PP) em entrevista ao Programa Câmara em Destaque lamentou a posição em que se encontra o Estado com relação ao PIB ─ 8ª colocação, com o menor PIB do nordeste. Com relação à mortalidade infantil, o Maranhão também ocupa a mesma posição. Segundo Chaguinhas, a culpa do Estado não se desenvolver não é do povo, mas sim dos seus governantes.

“ É muito deprimente ver o nosso Estado nessa posição negativa e desleal para o cidadão. Um Estado com uma cultura enriquecedora não era para estar nessa situação. A culpa desse retrocesso é dos governantes, que não realizam um política séria e eficaz nas demais esferas da nossa sociedade, para fazer com que possamos sair desse saldo negativo”, disse

Dando continuidade às criticas , o vereador também responsabilizou o Governo Federal de levar grande fatia de impostos pagos pelos mais de seis milhões de maranhenses.  A capital maranhense que segundo Chaguinhas está completamente parada no tempo.

“ Temos vários pontos que são de se questionar. No caso do VLT São Luis, já era pra ter outros meios de transporte já instalados na capital. Teria um desenvolvimento e fluidez nos trânsito. Os governantes erraram muito e hoje não dá pra mais ter desculpas. Sabemos muito bem que o país  entra em dificuldade, mas pelo menos as suas estruturas continuam trabalhando para a população”, finaliza. 

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!