São Paulo venceu o Danubio, por 2 a 1, no Uruguai, pela Copa Libertadore
Tecnologia do Blogger.

São Paulo venceu o Danubio, por 2 a 1, no Uruguai, pela Copa Libertadore

Centurión salva o São Paulo, que vira e vence o Danubio no fim

O São Paulo venceu o Danubio, por 2 a 1, no Uruguai, pela Copa Libertadores, no último minuto de jogo nesta quarta-feira. Depois de ver Rogério Ceni falhar em chute de longe dos uruguaios, Alexandre Pato empatou e o argentino Ricardo Centurión saiu do banco para virar o jogo. O destaque da partida foi o meia Michel Bastos, autor das duas assistências dos gols são-paulinos. 
Nesta quita-feira, Corinthians e San Lorenzo se enfrentam pelo Grupo 2 da Libertadores, na Arena Corinthians. Os argentinos agora precisam vencer para empatarem com o São Paulo em número de pontos. 

O jogo
O São Paulo fez um primeiro tempo muito ruim, sem intensidade e sem conseguir conectar o meio de campo ao setor ofensivo. Mas isso não foi problema, porque o fraquíssimo Danubio não ofereceu perigo. Jogou no mesmo nível.
Foi até o São Paulo que, mesmo jogando mal, criou as principais chances de jogo. Primeiro num quase gol contra de Pereira, salvo pelo goleiro Torgascioli, que daria trabalho para o São Paulo no jogo. Depois, Pato apareceu bem na área e viu mais uma boa defesa do goleiro uruguaio.
O estádio vazio em Montevidéu tornou a atmosfera favorável ao São Paulo. Os torcedores são-paulinos compareceram e entoaram os principais gritos no Luiz Franzini. Mesmo assim, o time não se contagiou.
Não deu tempo para que o São Paulo testasse uma nova postura no segundo tempo. Logo nos primeiros minutos, Leandro Sosa arriscou chute de longe, pegou bem na bola, e viu Rogério Ceni falhar na defesa. O veterano campeão são-paulino não conseguiu impedir a bola que veio com efeito, mas entrou no meio do gol.
Luis Fabiano entrou na partida em seguida, e aumentou as opções do São Paulo dentro da área. Com isso, Alexandre Pato, consequentemente, passou a ter mais espaço e menos marcadores para prestar atenção.
Em boa jogada articulada pelo São Paulo pelo lado esquerdo, Michel Bastos fez ótimo cruzamento e encontrou Alexandre Pato, no segundo pau, para finalizar de cabeça. O atacante emprestado pelo Corinthians empatou a partida.
A jogada se repetiria minutos depois. Novamente, Michel Bastos cruzou e Pato, novamente no segundo pau, apareceu para finalizar. Desta vez, porém, o goleiro Torgnascioli fez uma defesa decisiva.
Torgnascioli apareceu novamente muito bem nos minutos finais da partida. Sem grandes alternativas, o São Paulo passou a cruzar bolas na área. Quando precisou defender, o goleiro uruguaio foi perfeito. Quando teve de sair do gol para fazer interceptações, também. 
Quando a partida estava em seus últimos minutos, Michel Bastos acertou um cruzamento na cabeça do argentino Centurión, que mandou a bola no canto do goleiro do Danubio.
O melhor - Michel Bastos: meia são-paulino foi autor dos dois passes para gol do São Paulo, e ainda poderia ter saído com mais uma assistência de campo não fosse grande defesa de Torgnascioli após cabeceio de Pato. 
O pior - Souza: volante do São Paulo, único representante do time na seleção brasileira, teve péssima atuação. Deixou o meio de campo aberto e sobrecarregou o primeiro volante Rodrigo Caio, que substituiu Denilson, suspenso

0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!