Montagem da Passarela do Samba, no Anel Viário, não tem registro no Crea
Tecnologia do Blogger.

Montagem da Passarela do Samba, no Anel Viário, não tem registro no Crea


Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão realizará hoje fiscalização da obra.


Leandro Santos
Da equipe de O Estado
29/01/2015

A estrutura da Passarela do Samba, no Anel Viário, está sendo montada para o desfile das agremiações
A montagem da Passarela do Samba, no Anel Viário, em São Luís, está sendo feita sem o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA), cujo documento é obrigatório para a realização dessa atividade. Dessa forma, as atividades para a montagem da estrutura por onde desfilarão as escolas e blocos carnavalescos este ano correm risco de serem embargadas. Fiscais do conselho vão vistoriar hoje os serviços de instalação da passarela a fim de detectar possíveis irregularidades na obra.
A instalação da passarela começou na segunda-feira (26). Os serviços estão sendo executados pela empresa paraense Construmaq Eireli-EPP, que venceu o processo licitatório realizado pela Prefeitura de São Luís. Apesar disso, a empresa foi considerada inabilitada para o serviço por causa de problemas na apresentação da documentação e, mesmo assim, o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, emitiu a ordem de serviço para a execução da obra e assinou contrato com a empresa.

Inadequado - O presidente do Crea/MA, Cleudson Campos, informou na tarde de ontem a O Estado que a Construmaq Eireli-EPP ainda não havia apresentado ao CREA o registro da obra - chamada Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) - para a montagem da passarela. Por essa razão, ele disse que hoje enviará fiscais para o local da obra e, caso sejam encontradas irregularidades, os responsáveis pelos serviços podem ser punidos com multas que ultrapassam o valor de R$ 5 mil.
"O correto seria registrar toda a obra no Crea. Todo o serviço tem que ser registrado antes do seu início e vamos fiscalizar todo o processo da obra", disse o engenheiro Cleudson Campos.
Ontem, os operários trabalhavam na montagem da estrutura da Passarela do Samba. O orçamento destinado para obra é de R$ 680 mil. O edital da licitação para a contratação da empresa responsável por esse serviço previa gastos da ordem de até R$ 808.778,40.
O Estado entrou em contato com a Prefeitura de São Luís para saber o motivo pelo qual os serviços estão sendo feitos sem o registro no Crea e quais as providências podem ser tomadas com relação a isso, mas até o fechamento desta edição nenhuma resposta foi obtida.



0 comentários:

Postar um comentário

visualizações!